Terça-feira, 24 de Julho de 2007

que raio de coisa !!! (?)



Ela abriu suas pernas como portões do paraíso, um jardim florido onde eu só entro se Ela deixar, expondo Sua vagina escarlate e latejante por Meu pénis quase fumegando em seu vigor masculino. Minha adorada Mulher dizia-me assim que permitia e desejava Meu másculo apetrecho no interior de Sua carne macia e viva, reluzindo e vibrando para Seu inteiro prazer. Centimetro a centimetro cumpri Sua ordem de penetração ao encontro de Sua alma carnal enquanto aguardaria por Sua ordem para mais um dos nossos coitos fenomenais que nenhuma outra Mulher sobre a Terra me poderá dar. Meus vinte e seis centimetros acabaram finalmente acoplados em Sua segunda boca a qual me apertava com força de tenaz. Sentia minha carne se fundido com a Dela sob o calor de fornalha que emanava e me fazia já borbulhar o sémen nos testículos. Aguardei o sinal da Deusa para que Meu veio pudesse iniciar suas magistrais viagens de ida e volta no interior daquele templo lascívo e palpitante.



que RAIO de coisa!!! (?)


« um jardim florido onde eu só entro se Ela deixar »
cheira-me a Paulo Gonzo.

« expondo Sua vagina escarlate »
não seria a vulva ?! ...... escarlate?!? (fónix...)

« másculo apetrecho »
?!?!?  (esta é nova!!!)

« Centimetro a centimetro cumpri Sua ordem de penetração »
vá lá!!!... se fosse milímetro a milímetro, era sexo tântrico.
ordem de penetração?!?  será alguma coisa parecida com uma guia de transporte?

esta é que me baralha todo!...  « alma carnal » ?!?!?

« ordem para mais um dos nossos coitos »
igual a guia de remessa?!  (estas coisas levarão carimbos?)

« Meus vinte e seis centimetros »
FOSGA-SE PÁ!!!
ESTES GAJOS TÊM SEMPRE GAITAS COM MAIS DE 20cm

AONDE É QUE ME DIRIJO PARA RECLAMAR DA MINHA MINIATURA CARAÇAS????

« acoplados » ?????
(what the fuck?!?!?...)

« me apertava com força de tenaz » « minha carne se fundido com a Dela »
ainda o rapaz fica sem o "másculo apetrecho"... ai fica, fica...

« me fazia já borbulhar o sémen nos testículos »
a única vez que senti isto foi quando me sentei inadvertidamente em cima da cafeteira.

« Aguardei o sinal da Deusa »
por isso é que só faço sexo com ateias (detesto aguardar...)

« para que Meu veio pudesse iniciar suas magistrais viagens de ida e volta »

"veio"?!? um másculo apetrecho com rotação sobre si próprio?!?
(também quero um!)
sim... convém que a "viagem" tenha "volta", senão... não tinha piada nenhuma.

« templo lascívo e palpitante »
o ponto G deve ser o altar, certo?


e ainda dizem que tenho imaginação para escrever!!!...


sinto-me: pénivaginizado encoitado???
música: sei lá!!!... qualquer coisa do Zé Cabra

Segunda-feira, 23 de Julho de 2007

eu e as casadas



vem isto a propósito de alguns comentários sobre as galadelas......






poderão achar-me "bota de elástico"
nalgumas das coisas que vou escrever
mas enfim - sou assim e nalguns aspectos já não há "remédio".

fora do âmbito das menages (evidentemente)
poucas vezes me relacionei com mulheres casadas.
houveram dois episódios pouco tempo depois do meu divórcio
(um, fruto de bebedeira mútua / outro, uma cena meio irreal numa viagem)
o que significa que... há já alguns anos que tal não sucede.

nunca existem dois casos muito semelhantes.
as pessoas são diferentes, as razões também, os momentos, etc
daí que... não me apanham a dizer que "desta água não beberei".

mas, na verdade...
não me alicia pactuar em fazer aos outros
o que não gostei que me fizessem a mim.

esta é a razão de base que faz com que
não me ocorra andar a "perseguir" e a seduzir uma mulher casada.
e se for uma mulher de alguma forma "próxima" de mim, então...
não estou definitivamente afim!

bem sei que há quem veja precisamente nisso a razão para "a tusa".
mas... como não me faltam oportunidades para a ter...
não vejo grande frisson nas casadas em particular.

raramente as mulheres casadas têm uma aventura ocasional.
- do tipo "dispara e esquece", por exemplo -
com um homem absolutamente desconhecido.

ou porque se querem vingar do marido
ou porque têm realmente uma vida aborrecida
ou porque são negligenciadas
procuram quase sempre um relacionamento
mesmo que muito faseado no tempo.

isso... acaba sempre por ser algo "complicado"
para ambas as partes.
e talvez seja das piores razões para se procurar sexo.
(pois, muitas vezes, não é isso que se procura)

depois... lol lol... também há aquelas mulheres mais maquiavélicas
capazes de procurar uma noite de sexo
para no dia seguinte a "esfregarem" na cara do marido.
(quem diz "dia seguinte", diz, semana ou mês)
o que... muita vez, acaba sobrando para o outro "cowboy".

raras também são aquelas que adquirem gosto em...
pura e simplesmente andarem a "pular por fora".


portanto... se for a ver... neste conjunto de considerações
quase nenhuma das situações faz o meu género!




sinto-me: no Confessionário
música: E Strano E Strano... - (por Maria Callas)

Domingo, 22 de Julho de 2007

ironias



há dias atrás - conversa de "colegas" de trabalho numa cervejaria
só gajos - tema : mulheres e fodas

as inevitáveis façanhas, claro
(e são sempre os mesmos - aqueles gajos têm cá uma sorte!!!)
o já clássico "como as gajas são"
e o imperdível relatório dos gajos que "apanham cornos".

não imagino porquê, mas...
quando o pessoal das vendas vai aos jantares
a "ordem de trabalhos" é sempre esta!
(coincidências)

eu estou sempre um pouco excluído destas discussões
por razões que não interessa explicar muito - lol lol lol







a certa altura (para meu espanto) falava-se de menage-a-trois
aí... agucei o ouvido
uns a favor, outros contra
as habituais tiradas machistas e/ou moralistas

mas primaram algumas:


- Eu não faço, porque sou capaz de foder durante umas três horas sem parar e depois o gajo ainda ficava traumatizado ou a gaja deixava-o por ele não prestar na cama.
- Eu só experimentava se fosse o primeiro a fodê-la. Não ia enfiar o caralho num sítio onde o outro já tivesse estado.
- Arranja daqueles que o gajo não fode. Só quer ver.
(risos)
- Mas vocês ainda não perceberam que as gajas que fazem isso são sempre gordas ou foleiras?!?
(risos)
- Pois é. Já estão nas últimas, já não se importam.
- E há muitos gajos que são impotentes e só têm tesão a ver as mulheres a serem comidas por outros gajos.
(coro de "é verdade")
- Isso não é bem assim. Há casais novos nessas merdas e as gajas são bem boas.
- Isso é só nos filmes pá!!!
(risadas)
- Não, não é. Já vi alguns sites e...
- Ó pá isso é tudo treta, as fotografias nem são deles, tou-te a dizer!
- Mas deve ser muita esquisito... tar a foder uma gaja e o marido ali a ver, nã é?!?
- Pois cá a mim dá-me tusa...
(por acaso - dito pelo mesmo que dissera que eram todas gordas e foleironas)
- Cá a mim isso não interessa. Mal de mim se para foder gajas tivesse de gramar os maridos.
(coro de yah's)
- E as gajas viciam-se naquilo. Depois já não lhes chega o marido.
- Ah pois é!
- Por isso é que cada vez há mais cornudos.
- Os gajos do swing é que são espertos. Tão fartos das mulheres e trocam com outros.
(coro de "é verdade")


enfim, eu e alguns mais estávamos fora da conversa.
acabei por me desinteressar.

mas não posso deixar de "registar" um pormenor muito curioso.
um dos machomen entusiasticamente envolvido na conversa
(e um dos mais críticos)
é assiduamente encornado pela mulher
durante as suas ausências em serviço.
(sei-o!)

são das pequenas "coisinhas"
que me fazem rir das "verdades" e "certezas" humanas.


a vida é senhora de uma grande ironia!



sinto-me: a rir para dentro
música: O Meu Compadre - (Sérgio Godinho)

mulher solteira, divorciada, viúva - precisa-se







ultimamente ando com galo às galadelas!!!
(já sei que há mulheres que não gostam da expressão, já sei...)

mas é a pura verdade.


estou no bar...... sinto-me a ser galado.
mulher gira, boa pinta e tal - provocadora até - ufff, até aqueço.
vou a saber :  "ah, a tipa é casada, vem aí com o marido às vezes..."
fosga-se!...


no contacto profissional... sinto-me a ser galado.
a colega, homónima noutra organização - é boa como o milho.
manda-me uns olhares e uns sorrisos que até começo a derreter.
"ah não sabes quem ela é?!? é a mulher do tal, que manda no coisa-e-tal."
arre, caraças!...


ainda na profissão... sou galado pela estagiária.
espera lááá!!! esta é nova cá na casa...
gira a moça, que brilho nos olhos!!!
surpreendi-a a galar-me na sala de café.
que olhar, que curvas, lindo pescoço...... uma trintinha bem gostosa.
"pois é pá... é nova cá... é a mulher do bretleketeco das vendas..."
FÓNIXXXXXXXX...


até na porra do hipermercado!!!
secção de legumes - fazia a minha selecção de quiabos e ervas...
duas matulonas - uma delas a galar-me des-ca-ra-da-men-te!!!
(com quantos olhos tinha na cara...)
a outra era bem mais o meu género, mas...... não sou esquisito.
e era aquela que me estava a tirar as medidas todas.
(menos uma - que não se vê)
chegam dois mastronços e pimba... atracam-se às duas.
curioso, olhei - lá iam as alianças nos dedinhos.
merda, merda, merda!!!


junte-se a isto a mulher do café (casada com aquele ogre) e uma outra conhecida que me gala há meses (casada com tipo que é doido da caixa dos pirolitos) e percebe-se bem o meu galo com as galadelas!

espero que seja apenas uma fase.

ou será que as "outras" terão ido de férias ?!?

º

sinto-me confinado às galadelas "divorciadas" do gay do 5º andar
que não faz o meu género
que porra de sorte a minha...





sinto-me: tentado a uma maluqueira...
música: Too Much Time On My Hands - (STIX)

Sexta-feira, 20 de Julho de 2007

telefonemas



é o sexto telefonema que recebo hoje.
não são "torturas sexuais"
não são combinações para menages ao fim do dia
não são convites para bares

foram perguntas preocupadas, palavras que confortaram
juro-vos amigos : estou bem
mas agradeço-vos - soube bem ouvir-vos

não devia ter escrito aquilo aqui - foi um erro
mas está colocado, não vou retirar
já está, "já está"!
também cometo erros, nunca adianta esconder

não, já não sofro (acreditem)
já não "doi" como disse a Maaf
quanto muito e sem armar em herói
é raiva residual de algo que não se esquece

e o erro não foi escrevê-lo - foi nunca tê-lo dito antes


sabem amigos...
leio tanta coisa sobre "amor" por aí
e por vezes, em certos casos, leio no frio do monitor palavras na quais quase sinto palpável a necessidade pungente de ser amado/a,
de quem as teclou
no meio de muito melodrama, de romances de fantasia, de choradeiras teatralmente histéricas, há aqueles casos em que sinto que alguém realmente chorou sentidamente enquanto escrevia, ou antes, ou depois - que sente um vazio que o/a assusta deveras

enquanto que... há quem o tenha tido e desperdiçou... e destruiu
o que, por vezes, me faz pensar que haverá afinal
quem não mereça ser amado/a
um pensamento mau, nada meu, que me incomoda ter

de resto...
grandes moralidades pretendem ostentar os verdadeiros imorais

º

foram perguntas preocupadas, palavras que confortaram
juro-vos amigos : estou bem
mas agradeço-vos - soube bem ouvir-vos

beijos e abraços

sinto-me: workaolik
música: A Deeper Love - (Aretha Franklin)

lembro-me



Lembro-me das tuas angústias nocturnas

Lembro-me que eram minhas também

Lembro-me dos telefonemas às três da manhã

Lembro-me daquela porta fechada naquela madrugada gelada

Lembro-me de não teres acreditado em mim

Lembro-me sim : inflexível, inamovível, surda, gelada como a rua

Lembro-me de oito quilómetros a pé, de volta a casa

Lembro-me de chorar todo o caminho

Lembro-me de ir olhando para o telemóvel – incrédulo por não tocar

Lembro-me da raiva por te ter implorado, suplicado

Lembro-me de me sentir uma merda, um miserável – gelado

Lembro-me de ter sido menos que um pequeno homem

Lembro-me de me pedires desculpa no dia seguinte

Lembro-me de pensar para comigo:

Não peças desculpa, pede-me perdão!

Lembro-me de amolecer com as tuas lágrimas

Lembro-me dessa paixão

Queres saber de mais coisas que me lembro?!

 

Lembro-me da revolta e raiva pelo teu ex marido

Lembro-me das coisas que te fez – de toda a ignomínia

Lembro-me das feridas na tua alma em carne viva

Lembro-me de te cobrir de beijos – pedindo que sarasses

Lembro-me de ser homem onde ele não o foi

Lembro-me de te pôr nas mãos, algo meu que nunca lhe viste a ele

Lembro-me de ter sido eu, castigado pelos crimes dele

Lembro-me de ter sido eu, a presa que nunca tiveste coragem de fazer dele

Lembro-me de quem ficou, quando tantos te viraram as costas

Lembro-me de acordar com os teus sonhos chorados

Lembro-me de chamar anjos que te ajudassem nesse sítio negro

Lembro-me de combater o sono para te acariciar o cabelo

 

Lembro-me da dor lancinante quando me pediste um filho

Lembro-me de muita coisa que magistralmente sabias fingir

Lembro-me do horror de ter percebido isso

Lembro-me do horror em perceber que eras fingida, manipuladora, doente


Lembro-me que não vale a pena relembrar-te nada disto

Lembro-me de ter sido o homem mais rebaixado e sem respeito por si mesmo

Lembro-me de ter vergonha asquerosa de mim próprio

Lembro-me de não me reconhecer no espelho

 

Lembro-me com felicidade do dia em que disse “basta”

Lembro-me de virar as costas a dois anos de vida perdida

Lembro-me ainda assim, de chorar o amor que desperdiçara a dar

Mas lembro-me – contudo - do alívio que tomou conta de mim

Que me lembrou estar aquele amor há muito moribundo, em sentido único

Que me lembrou que se podem matar fantasmas

 

Lembro-me principalmente, que tudo isto acabou

Lembro-me que te sobrevivi

 

Se eu nunca fingi amor para conseguir sexo… perguntas tu?

Gostava que pudesses ouvir a minha gargalhada

Gostava que ouvisses o seu som de desprezo

Acredita em mim :  tu estás morta!

 

tags: ,

publicado por sextrip às 00:01
link do post | adicionar aos escolhidos
Terça-feira, 17 de Julho de 2007

a primeira vez - M-H-M



em 99 , com 39 anos, tinha uma amiga mais velha do que eu

tínhamos profissão, disponibilidades e gostos semelhantes

 “brincávamos” com frequência

(vamos chamar-lhe Carla)

 

como ia de férias sozinho – perguntei-lhe se me queria acompanhar

para alegria minha – ela aceitou prontamente

era uma mulher muito agradável

desabrida, bem disposta, um pouco espampanante nos modos,

mas com “pinta”

e muito… muito tesuda

tinha um corpo lindo, um rosto com traços ciganos,

um olhar e um sorriso…

(que raios… já estou com formigueiro)

 

fomos até ao Algarve e as férias foram decorrendo

entre horas e horas de praia, passeios, vida nocturna e SEXO

sexo em todas as horas disponíveis, em todos os cantos possíveis

(ocasionalmente …… dormíamos, lol lol lol)

foram das minhas férias mais curtidas – tenho de o admitir

 

Carla era daquelas mulheres que sabem daquilo que querem

flirtava um pouco mas… se lhe davam as ganas… ia buscar o que queria

ela era a aranha e eu a mosca

retirava gozo disso (e ainda bem, lol lol)

 

se íamos para o fundo da praia…

já sabia que daí a pouco estávamos algures numa duna

se íamos passear nas rochas…

já sabia que ia ficar com marcas nos joelhos ou nas costas

se parávamos à beira da estrada

lá nos íamos embrenhar numa plantação qualquer

acho que fizemos sexo todos os dias e mais que uma vez em vários deles

sem exageros, corantes nem conservantes

 

e mais não me cansaria

que era mulher de saber despertar tesões num catatónico

não era apenas uma coisa física

Carla era realmente dona de um magnetismo erótico muito forte

 

 

na última semana de férias, numa outra praia, noutra localidade

fica-me eufórica de repente

encontrara uma velha amiga dela… ali… à beira mar, sem mais

(vamos chamar-lhe Bela)

 

Bela… era mulher um pouco mais roliça, mais baixa, sem o brilho de Carla

mas era muito bonita, extremamente simpática

e ficou deliciada com o encontro

(o mundo é pequeno / que fazes aqui? / este é o meu amigo Zé and so on)

escusado será dizer que passámos o resto da tarde de praia juntos

e que fiquei a saber “tudo” acerca de Bela (claro…)

 

ao fim da tarde, já Carla me havia convencido a passar uns dias com Bela - ela estava sozinha (era divorciada), eram amigas, Bela não nos incomodaria em nada - okay, tudo bem, também simpatizara com ela

 

assim continuámos

só nos separávamos de Bela à hora de recolher aos apartamentos

Carla continuava a levar-me de visita a dunas, grutas e cearas

Bela não interferia

e a sua companhia era agradável também

 

à quarta noite, jantámos perto do apartamento

e ficámos ver um filme na Tv

o Encantador de Cavalos… com o canastrão preferido de muitas mulheres

Claro que… começou a dar-me sono

(o gajo faz-me sono!!! que hei-de fazer??? não tenho culpa)

 

de repente, sobressalto-me

desperto com a mão da Carla a acariciar-me a (já) verga,

por cima dos calções

fico meio em pânico, encolho-me

olha que a rapariga está aí…” – murmuro-lhe

 

só que… a “rapariga” já estava do meu outro lado,

rindo-se da “brincadeira”

fiquei um pouco atónito, sem saber exactamente que pensar ou fazer

(dêem-me desconto s.f.f. – tinha passado pelas brasas e caíra no fogareiro)

 

mas Carla já pensara por mim e sabia o que fazer comigo!

sacou-me a verga para fora e começou logo a lambê-la e a batê-la

Bela, apesar de bastante corada, não se deixou ficar

e despiu-me os calções

num instante estava esticado no chão da sala

com duas mulheres de roda da minha verga com apetites vorazes

(caraças!!!... acho que nunca na vida me custou tanto “aguentar-me”)

 


a certa altura, Carla veio “sentar-se na minha cara”

enquanto Bela parecia querer arrancar-me a verga ao chupão

depois trocaram – depois espetaram-se em mim à vez – depois tornaram a mamar-me em conjunto – depois chuparam-se uma à outra em cima de mim – eram só mamas, cus, gretas, cheiros, gritos, bocas, a minha verga ao rubro com tanta refrega e eu em agonia para

me reter com aquelas duas mulheres num frenesim indescritível.

se não desmaiei de gozo naquele dia – já não me acontece…

sei que, de repente, estavam ambas ajoelhadas em frente a mim

e esporrava-me abundantemente para cima das mamas delas.

 

(depois acho que caí redondo no chão – não me lembro bem)


 

 

acordei, havia uma luz azulada em todo o quarto,

quase julgando ter sonhado

mas os corpos quentes de ambas, uma de cada lado,

desmentiram-me de imediato

também quase de imediato senti a mão de Carla a acariciar-me a piça

acho que murmurei um “ai meu Deus” e soltei uma risadinha, baixinho

Carla não queria saber de “deuses” para nada naquelas alturas

e começou a mamar-me

e poucos segundos depois já me montava suavemente


claro que… Bela acordou.

acordou, olhou, riu-se e pronto… lá recomeçou tudo.

consegui olhar para o relógio de cabeceira – eram 5 da manhã

“sou um homem morto”, devo ter pensado…

 


mas… ver Carla a subir e a descer na minha verga…

Bela a chupar-lhe as mamas, a massajar-lhe o grelo

e a apalpar-lhe o cu…

eu a apalpar ambas…

fez-me acordar completamente.

tudo foi muito mais calmo que horas antes

Bela estava agora menos fogosa que Carla

ainda que não menos desejosa

mas agora passava eu a dominar a situação

fiz minetes a ambas e fodi ambas

acelerava com Carla, abrandava com Bela

eu e Bela fizemos um complô e “tratámos” de Carla até a fazermos vir

depois forniquei e terminei em Bela, deitada nos braços da amiga

gemendo com as minhas investidas, sob os beijos e carícias dela

 

tornámos a adormecer os três, entrelaçados com braços e pernas – exaustos

 


 

 

º

os últimos três dias daquelas férias, passamo-los assim

tínhamos provocações quentes durante o dia

e autênticas "descargas" de sexo à noite

tivemos até um “ameaço” tórrido na praia, num fim do dia

mas Bela não se conseguia descontrair e acabámos “correndo” para casa

 

 º

posteriormente… ainda nos encontrámos os três mais duas vezes

 e Bela “matou” a sua curiosidade em estar a sós comigo,

numa ocasião única, que ela quis irrepetível

(e de que gostei muito).


 

foi a minha primeira menage M-H-M


 


sinto-me: um bocadinho nostálgico
música: Even In The Quietest Moments - (Supertramp)

Segunda-feira, 16 de Julho de 2007

você tem email - (simplesmente Maria)



olá Maria - agradeço o segundo mail.
peço desculpa por ainda não te ter respondido às questões do primeiro mail.
o tempo anda curto - há muita coisa que gostava de escrever.
além disso, tento ir respondendo por ordem de entrada dos mails.




respostas para alguém que assina
Maria (Simplesmente)







Com que frequência fazes essas tuas ménages a trois ?

não tenho exactamente uma "frequência" Maria.
tem tudo bastante a ver com a vontade e a disponibilidade dos casais.
e mesmo eles... nem todos têm algo a que se possa chamar uma frequência estipulada  (pelo menos, aqueles que conheço).
contudo, nos últimos três anos, talvez que três vezes por mês.
talvez seja um número aproximado.
(nunca "apontei" esse tipo de coisa, lol lol lol)

no entanto : certa vez conheci um casal que dizia fazer duas menages por semana (mas só estive com eles uma vez).

Tens casais certos para as fazeres ou preferes ir variando ?

a princípio, variava bastante.
(conforme respondia ou me respondiam a anúncios)
mas desde cedo comecei a preferir procurar casais certos.
se recuares no blog, poderás ler o "dedico".
não significa isso que rejeite variar - aconteceu até recentemente.
apenas que prefiro a menage com pessoas que já conheço minimamente, a quem já conheço melhor as preferências, os ritmos, quando começa a surgir uma certa cumplicidade mútua - até por quem já nutro uma amizade.
a qualidade da menage depende muito disso.





(Se tens) E esses casais fazem-nas também com outros homens? Ou só contigo ?

não é o género de pergunta que coloque às pessoas.
deixo ao seu critério pessoal, dizerem-mo ou não.
pode ser algo bastante particular em que não interfiro.
(a mim, fazem-ma com frequência e nunca menti acerca disso)
já aconteceu perceber que haviam outras pessoas...
já aconteceram até alguns envolvimentos com um terceiro homem...

mas se o que pretendes saber é : se me importo que isso suceda...
não! - não faço questão em ser o "único", nem sou ciumento com isso.
(sim, sim... há quem tenha ciúmes, é verdade... lol lol)
no entanto - alguns casais garantem-me que sou o único com quem se envolvem e só tenho que acreditar em tal.

Em média quanto tempo pode demorar uma ménage a trois ?

aí está outra coisa que nunca "apontei" - lol lol lol.
por vezes reparamos nisso mas... não acho que seja importante.
posso dizer que a última (no miradouro), deverá ter durado uns 30 ou 40 minutos.
(a maior parte do tempo nos preliminares com ela, a procurar que se descontraísse)
numa outra altura porém, num "fim de semana sexual" (uffff - lol),  entre vários períodos, com um casal já bastante meu conhecido - tivemos umas cinco horas praticamente ininterruptas.

no entanto - não podes estabelecer um paralelo entre menages e mano-a-mano.
numa menage "esticam-se" as coisas - procura-se até isso mesmo.
dois homens a darem prazer a uma mulher, vão alternando e mudando.
há avanços e recuos, pequenas paragens, jogos diversos.
tudo isso vai-se desenrolando e não se pensa em "horas".
isto... se se pretende uma menage no seu sentido mais interessante.
(pode-se ali chegar e rás-pás-trás-já-estás - cada um, faz o que gosta)
no mano-a-mano não há tanta margem de manobra.

(bom... há homens que dizem fornicar 6 horas sem parar... (okay!!!)  eu não consigo)





Para fazer a penetração dupla não é necessário que os homens tenham pénis grandes ?

não!
isso é um mito!
não convém que sejam extremamente "pequenininhos", claro...
mas as dêpês com GRANDES paus é uma imagem transmitida pelos vídeos pornográficos (até mesmo por necessidades de filmagem - para se ver bem e tal...).
há determinadas posições de dêpê que não serão muito fáceis para homens com pénis médio - mas a mais clássica (um homem deitado de costas, ela montada nele de frente e o segundo homem a fazer anal) é acessível a qualquer homem, mesmo com um pénis pequeno - e a mulher também tem um papel importante nisso (como se coloca, se se mexe e como o faz, etc).
lembro-me até de um anúncio de um casal que procurava um homem com um pénis mais pequeno para fazer a parte anal, por exemplo.

É verdade que se faz penetração dupla vaginal e anal ?

sim, fazem-se.
mas como deves calcular - dependerá um pouco (ou bastante) da experiência dos participantes - pois alguma cautela é aconselhável.
nem toda a gente gosta ou pensou sequer em fazê-la, como é evidente.
há mulheres que a receiam - há homens que não aceitam - é conforme.
dêpê vaginal já experimentei - anal é que não.





A mulher não fica extenuada após uma ménage a trois ?


bem...... sim, acontece com frequência, lol lol lol.
além de ser algo compreensível... é algo que se pretende,
que tem muita carga psicológica - erótica.
e que as próprias... praticamente sempre (lol)... não se importam nada de sentirem!
(nadinha mesmo)  lol lol lol
mas olha que... às vezes... acontece o contrário!...
e "a gente" também não se chateia nada

No calor da excitação a ménage não pode ser perigosa para a mulher ?

hum, não creio - pelo menos, não mais que num mano-a-mano.
lá haverão as excepções que requerem cautela,
como já falei - nas dêpês vaginais ou anais.
de resto, nunca me aconteceu percalço algum.
nem tenho conhecimento de algo grave que tenha sucedido numa menage.
(mas, por alguma razão se desaconselha a menage, por exemplo, de uma mulher com dois homens completamente estranhos para ela - que talvez possa levar a abusos ou descuidos negligentes - certo?)





Ménage a trois com duas mulheres, já fizeste ? Não é mais difícil para o homem ?

sim, já experimentei.
adorei, delirei e outras coisas acabadas em "ei",
(que agora não me lembrei)
mas a segunda parte da tua pergunta é interessante - lol lol
porque será "mais difícil" para o homem?!
difícil de se aguentar com o trato que duas mulheres lhe dão ao mesmo tempo?
ou... difícil de tratar de duas mulheres ao mesmo tempo?

por enquanto... vou deixar isto assim - no ar, a pairar.
talvez se fale disto nos comentários.
talvez o meu próximo artigo seja sobre a minha primeira experiência.
(já com alguns aninhos...)



sinto-me: atarefado
música: Space Truckin - (Deep Purple)

tortura sexual






há minutos atrás recebi a seguinte sms :


Quero que vejas a minha cara de prazer quando estiver entalada entre vocês dois, a ser possuída pelos dois. Quero sentir-me toda cheia. Mas agora quero que durmas bem. Jinhos


não conheço o número.
liguei logo a seguir mas ...... estava desligado.
a esta hora ...... resta-me tentar "dormir bem".
o que é difícil com esta imagem em mente
e com o tesão com que fiquei.

a isto chama-se
 "tortura sexual"
e devia ser proibida pela O.N.U.


sacanas
( não se faz, pá...)



falem-me de torturas sexuais que já vos tenham infligido, por favor.
pelo menos, para não me sentir a única vítima neste mundo tão cruel
e a esta hora tão tardia.




sinto-me: totalmente torturado
música: Find My Baby - (Moby)

Domingo, 15 de Julho de 2007

carência a rodos



por vezes demoro um bocadinho a juntar, 1+1=2.
(talvez porque há coisas que não me merecem tanta atenção)
mas depois leio melhor e dá-me vontade de rir !


este é um artigo curtinho...





estou-me borrifando para psicólogos e psicólogas!

se sou uma pessoa "afinal carente", que vive uma "felicidade ilusória"
porque valorizo e "defendo o sexo pelo sexo"
é problema absolutamente meu!

continuem a brincar aos deuses e sejam-no para quem vos procura.
ou entretenham-se a fazer entrevistas a quem procura emprego.
(parece que são "bons" nisso - faz-vos bem ao ego)

entretanto... vão analisando a imensa quantidade de blogs
de pessoas que apenas fazem sexo numa envolvência amorosa
e que afinal, ali vão declarar as suas profundas tristezas, contradições, indecisões, dilemas, depressões, desgostos, frustrações, abandonos, traições, incoerências, revoltas, queixas, desesperos e vários outros tipos de infelicidade - que se sentem realmente sós, carentes e (quem sabe?) a necessitar de ajuda profissional.
(talvez mesmo, de intervenção "divina")

é fácil :
basta irem à caixa de pesquisa,
escreverem "infeliz"
e darem enter.
terão "trabalho" para muitos anos.


mas apenas uma sugestão :
talvez seja melhor matricularem-se primeiro
no Instituto Piaget ou na F.P.C.E.-U.L.
(sempre dá jeito ter o curso, certo?!?...)


    


(este blog deve ter mel)


sinto-me: "insóneado"
música: Money - (Pink Floyd)

.mais sobre mim


. ver perfil

. seguir perfil

. 37 seguidores

.pesquisar

 

.Abril 2008

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5

6
7
8
9
10
11
12

13
14
15
16
17
18
19

20
21
22
23
24
25
26

27
28
29
30


.Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

.tags

. todas as tags

.ESCOLHIDOS

. Alguma vez amaste uma mul...

. Trintonas e boas!

. Destinatário Ausente (Ree...

. O perfil masculino ideal ...

. Deixem as crianças em paz...

. raríssimas

.links

.tags

. todas as tags

.arquivos

. Abril 2008

. Março 2008

. Fevereiro 2008

. Janeiro 2008

. Dezembro 2007

. Novembro 2007

. Outubro 2007

. Setembro 2007

. Agosto 2007

. Julho 2007

. Junho 2007

SAPO Blogs

.subscrever feeds