Sexta-feira, 29 de Fevereiro de 2008

d.e.s.a.f.i.o






grato... Rosa




O teu conceito.

Ou simplesmente aquilo que te ocorre no momento.


 

 

Vida: uma viagem – tudo o mais que diga é irrelevante.


Amor: inexplicável, incompreensível… mas é a essência do espírito humano – a ausência dele é a causa de todo o mal.


Casamento: um contrato (é estúpido que sempre apareça a seguir ao amor nestes “inquéritos”).


Dinheiro: (o que não é! o que não deve fazer!) um deus – comprar o espírito.


Homem: semente.


Mulher: terra.


Filhos: o único e verdadeiro legado que deixamos no mundo.


Família: raízes e barro…


Desejo: o motor mais potente que alguma vez existirá.


Profissão: fazer algo pelo mundo, pela vida… e ainda receber por isso.


Sucesso: corporizar um sonho.


Realização pessoal: é como a nossa sombra… tanto está atrás de nós, quanto à nossa frente… dependendo do sol.


Saúde: sem ela, nada se consegue fazer em boas condições – nada ! (parece que a malta esquece isto com frequência)


Internet: a maior janela que o homem já construiu.


Presente: acção.


Passado: tudo aquilo que somos.


Futuro: desconhecido… felizmente !


Política: algo que devia ser absolutamente  inacessível a medíocres.


Portugal: (por favor não morras… lembra-te sempre de Viriato)


Sexo: a mais absoluta linguagem do nosso corpo e um dos mais poderosos catalizadores do espírito. (devia estar a seguir a “amor”, ao invés do “casamento”, ainda que não pertença a nenhum deles). sempre injustiçado no seu valor e importância, reflecte o medo mais incompreensível do homem: o medo à liberdade.


Arte: catalizador do espírito.


Opinião sobre o desafio em questão: interessante.


 

Passa o desafio a três pessoas da tua confiança. Não mais, não menos e dedica-lhes o pensamento que elas te façam ocorrer com mais frequência.

 


fiz um bocado "batota"...
como recebi o "desafio" por mail, vindo de outro meio, resolvi passar a 3 pessoas "lá" e a outras 3 "cá".

porém, como não quis "nomear" ninguém aqui... "tirei à sorte" entre o nome dos que me lêem com mais frequência e os mais recentes por cá.

o resultado foi :

- Purple
- MissMe
- AntiEgo

e os pensamentos mais frequentes...  (okay... aí vão...)

- Purple -
" esta miúda, se tem mesmo 17 anos, tem muita pinta !..."

- MissMe -
" porque é que esta mulher não faz um blogue, raios ?!?"

- AntiEgo -
" este gajo nunca diz muito claramente aquilo que está a pensar..."


bom... concordem ou não com o que penso... não estou a ser desonesto convosco.


vou ao


sinto-me: contemplativo
música: Fallin - (Alicia Keys)

Quinta-feira, 28 de Fevereiro de 2008

não bebam o café em casa...





fui almoçar a casa de um amigo.

depois do comes & bebes, como dois bons portugueses que somos,

lá fomos beber a bica da praxe…

 

ele fuma… teríamos de ficar na “esplanada”

fui eu buscar os cafés e a zurrapa a que ele chama “brandy”.

 

entro e… ao balcão… com um caraças !!!


uma mulher lindíssima, “bem feita” e esmeradamente vestida beberricava o seu café… numa posição que lhe evidenciava a cintura, a anca, as nádegas, as pernas… caneco !!!

fiquei embasbacado… confesso-o !

 

até fingi um telefonema só para a ficar a “morder”…

para mais demoradamente,  ter “desculpa” no passear dos olhos…

verdade !...


oh pá… gozem à vontade… quero lá saber !?...

cada um “inventa” como pode, olha que caraças !!!

 

por fim… e antes que o meu amigo enregelasse,

lá fui ao balcão fazer o pedido…

 

pelo canto do olho percebi que me olhava…

e fiz o mesmo…


fixo, nos olhos cor de mel, ligeiramente amendoados…

sem pestanejar… com um sorriso esboçado nos lábios…

ela desviou o olhar quase de imediato.

 

vieram os cafés e a zurrapa…

paguei… peguei em tudo… levei…

 

conforme chego à mesa,

reparo que um dos cafés era apenas a chávena…

de alguém que já o bebera…

devia estar em cima do balcão e levei-a por engano.

 

voltei lá dentro…

a senhora do café, que já me conhece, com um riso bem disposto, disse logo :

- já ia chamá-lo… ai o senhor J, o senhor J… sempre no mundo da lua !...

 

ri-me… peguei na minha bica…

e como quem só estivesse a falar para ela, disse-lhe calmamente:

- Dona M, que se há-de fazer ?!... há visões tão belas que um homem até troca as mãos !...

 

e com um sorriso, sem olhar em redor,

tornei a sair para a esplanada.

Dona M, que bem percebeu…

(tem “obrigação”... nos seus 60 e muitos)

... soltou uma risadinha catita e ainda acrescentou:

- tão malandreco… o raio do homem !!!...

 

º

 

bebemos os cafés...

falando de trabalhos mútuos, do fim de semana que se aproxima…


daí a pouco, ela saiu…

 

altiva, num passo firme mas dançarino, atravessou a rua…

entrou, quase defronte, num daqueles monovolumes gigantones…

com um gesto estilizado colocou os óculos escuros…

"vais olhar para cá"… pensei.

e… ora aí está !!!


depois fingiu estar a acertar os retrovisores…

(hum hummm…)

e por fim, quando arrancou…

soltou claramente um sorriso !

 

 

ADORO !!!

adoro estas pequeninas cenas

estes pós perfumados que ficam pelo ar

adoro elevar o ego a uma mulher !


quem sabe (?)… até ao mundo da lua...


Adoro !...





- vá lá meninos, comportem-se... sejam discretos... reparem no senhor da esquerda.



não bebam o café em casa...
nunca se sabe da maravilha que uma simples bica nos pode trazer

 
sinto-me: bem... (só isso)
música: Leitaria Garret - (Vitorino)

Quarta-feira, 27 de Fevereiro de 2008

mais dinheiro... mais sexo... (mail)



« [...]
Por algumas coisas que escreveu percebi que é rico. Também ficou claro que não tem falta de mulheres que parecem ser bem boas. Porem se em Portugal a maior parte dos divorciados mesmo tipos novos tem dificuldade em arranjar sexo com facilidade como é que pode achar que todo o sexo que arranja não tem nada a ver com o dinheiro que tem ?
[...] »

Miguel < 21/02/2008 >


"Miguel...

grato pelas questões que apresentou.
para já... apenas escolhi uma para colocar no blogue.
mas colocarei outra oportunamente.
[...]
fiz ligeira correcção ao seu texto, substituindo as palavras começadas por "K" pelas originais com "Qu" - agradeço que compreenda essa correcção."






« Por algumas coisas que escreveu percebi que é rico. »

ahahah !...
okay... percebo a ideia, mas...
não me considero "rico" !
o valor dessa palavra, em Portugal, é extremamente variável.
numa "visão por baixo"... qualquer pessoa que tenha 5.000 euros no banco, é rica.
numa "visão por cima"... a coisa complica-se.
se alguém se intitula "rico", haverão sempre vários patamares de gargalhadas, com diversos graus de intensidade.
(e havendo pessoas com ordenados mensais de 85.000 euros... isso é compreensível)

digamos que não me encontrará nunca na famosa lista dos "100 mais"... eheheh



«Também ficou claro que não tem falta de mulheres que parecem ser bem boas.»

efectivamente... não tenho "falta"...
ainda que não goste muito dessa expressão.
faz-me sempre lembrar alguém que não tem falta de yogurtes... que vai ao frigorífico buscar um sempre que queira... que quando acabam, vai ao hiper mais próximo buscar mais e tal...
mas pronto... adiante.

o serem "bem boas" é que... já será bem subjectivo.
para mim, são-no !... sem duvida alguma.
mas acredite, não é coisa consensual...



«Porem se em Portugal a maior parte dos divorciados mesmo tipos novos tem dificuldade em arranjar sexo com facilidade [...]»

diria que... na maioria dos casos de "dificuldade em terem sexo com facilidade", o estado civil não tem qualquer influência.
(e muito provavelmente... muito menos a idade)
pois se se lêem estatísticas em que até mesmo os "casados" referem essa dificuldade... (!?)... já não se sabe muito o que se pensar... certo ?

na minha opinião... qualquer dificuldade em ter sexo (o "com facilidade" é coisa dúbia) tem a haver com a mentalidade com que se encara  o mesmo.
( a mentalidade e... onde, como, com quem se o procura, etc)
e isto... é referente a ambos os sexos.

na verdade... sentir-me-ia extremamente "pobre" se tivesse de utilizar a minha "riqueza" para esse efeito !
ou aceitasse sexo pelo tamanho do... ... saldo de conta.

eu e as pessoas que têm sexo comigo... temos sensivelmente a mesma forma de o encarar, orbitamos mais ou menos o mesmo meio e... não há mistério de maior nisso.




( * )


«[...] como é que pode achar que todo o sexo que arranja não tem nada a ver com o dinheiro que tem ? »

bom...
que eu use a "minha riqueza" como contrapartida para conseguir sexo... apenas posso afirmar que não o faço !

ainda possuo (felizmente) outros argumentos para além dos "sinais exteriores de riqueza" que me levam a água ao moinho.
(sinais esses que, nem são propriamente ostentados, mas pronto...)

do contrário... para o fazerem sem que me aperceba... terão que desempenhar um papel digno de um "óscar", pois não aprecio a companhia desse género de pessoas (nem mesmo fora do âmbito sexual) e qualquer tipo de bajulamento motivado por essa razão tem o condão de fazer decrescer a minha consideração por quem quer que seja !
(assim como me faz perder a tusa...)

não vou dizer que já não me aconteceu.
já me aconteceu, é verdade... mas contam-se as vezes pelos dedos de uma mão, sobram dedos e a coisa não foi muito longe !...
além de que... já lá vai bastante tempo desde a última vez.
(o papel não estava, portanto, bem desempenhado...)

creio que me tornei o suficientemente sensível para me aperceber dessas intenções e é "esquema" que não resiste ao tempo.
portanto... como perceberá, não encontro qualquer razão para desconfiar disso nas relações que mantenho.




( * )


há coisas, aqui, a separar...
todo e qualquer homem tenta fazer algo com vista a agradar, ou mesmo impressionar, uma mulher... desde a tradicional flor a uma viagem algures, passando por dançar para ela no meio do parque.
nós gostamos de fazer isso e... todas elas gostam que nós o façamos e... que diabos, é um sal (ou açúcar) da vida.
desmentir isto é algo... inglório.

porém... tal coisa não está forçosamente (ou nada mesmo) dependente do recheio da carteira !
já vi gestos incríveis que nada cu$tam... e não raras vezes, são os mais belos.

há um relativo mito em volta da situação... ainda que seja óbvio que, há situações em que se despende dinheiro, é claro... mas não vamos ser cínicos (como antigamente) e considerar por isso que todas as relações se baseiam numa mera "troca de dinheiros ou bens".
(então... só teremos amigos porque lhes pagamos cervejas é ?!?...)
isso é, também, uma cretinice !...

afora isto... pois é evidente que há mulheres que até para uma foda fazem "selecção económica"... assim como há homens que ostentam a "massa" como meio para atingirem o mesmo.
isto não é propriamente uma "novidade" !
e aliás... o vice-versa disso é cada vez mais visível também...

há locais onde este tipo de pessoas abundam (ou diria melhor, este tipo de mentalidades) mas... sinceramente, não os frequento, nem faço questão de vir a frequentar.

--- / ---


( * ) fotos :

tudo indica que estas duas fotos, muito divulgadas na net, não são brincadeiras de "lookalike", que foram efectivamente publicadas em alguma imprensa exclusivista e estão ainda em discussão nos tribunais - de qualquer forma... enquadram-se no tema do artigo, tanto na oferta quanto na procura de "sexo luxuoso", chamemos-lhe assim.




sinto-me: lesto... vou fazer uma caminha
música: Homeward Bound - (Simon & Garfunkel)

Quinta-feira, 21 de Fevereiro de 2008

educação sexual na escola



quinta feira lá vou eu a mais uma reunião da Comissão de Pais da escola do meu segundo sobrinho.

“ordem de trabalhos” : ponto único – discutir a implementação de futuro programa para a educação sexual na escola.

 

vaipe (já para começar) :

a minha vontade é não ir !

 


a esperança numa (r)evolução é ínfima comparativamente à sensação de desperdício de tempo.

para mais, acredito veemente que os meus sobrinhos não precisam “daquilo”.

não é a primeira, não será a última – a todas que já nem conto e a que fui, o panorama acaba sendo sempre o mesmo.

mas vou, claro !...

 

é interessante que… nas reuniões da escola, em que os EE's (encarregados de educação) se reúnem com os DT (directores de turma)… se lá comparecer 1/3 dos primeiros, é uma sorte !

na anterior reunião da Comissão de Pais – que foi acerca de violência na escola, por alguns casos preocupantes que ali se deram – compareceram 21 EE’s (salvoerro), o que nem uma “turma” perfaz !

mas… sempre que há esta reunião, com este ponto em discussão, há uma afluência espectacular… até com crianças a serem representadas por ambos os progenitores.

 

todas as tentativas de aceitar um qualquer programa têm chumbado nas votações em que (arrisco a dizê-lo) uma maioria de pessoas que nunca vi presentes em nenhuma das outras reuniões vota… contra.

 

para mim, é minha opinião portanto… já de si, diz isto bem da verdadeira moralidade de muitos destes EE’s – que só se mobilizam para esta reunião em específico… para todas as outras, o acompanhamento dos educandos ao longo do ano, “não têm tempo, têm a vida muito ocupada”.


 

 


depois… há o ambiente que se gera nestas reuniões… que parece queijo seco, difícil até de cortar à faca… com todos estes soldados dos bons costumes a serem literal e quase provocadoramente agressivos para quem quer que seja que “se atreva” a ser a favor de um programa.

 

começam logo por partir do princípio de que o ensino de tal matéria irá excluir uma abordagem dos afectos.

é logo a sua pedra basilar.

inquirem se estará isso contemplado mas… com trejeitos de quem tem, de antemão, a certeza de que não estará.

 

muita vez, ainda ninguém sequer “abriu a boca” a esse respeito no âmbito do programa e já eles pretendem colocar em causa a moralidade do mesmo, o que diz da sua vontade em “discuti-lo”.

 

não têm nenhum plano, não fazem nenhuma ideia, não apresentam nenhuma alternativa ou solução.

como habitualmente, nem imaginação têm para construir uma “oposição”.

percebe-se isso ao ver-se que vão construindo contra-argumentos conforme se vão apresentando os argumentos – precisam de um para elaborarem o outro, que alguém lance um dado para colocarem um obstáculo.

por isso acho uma perda de tempo estar alguém a gastar neurónios a construir e a tentar validar qualquer argumento…

 

levantam questões estúpidas como “onde está a moral de ensinar o que é sexo oral a crianças de 9 e 10 anos ?” ou fazem gracinhas muito engraçadas como “depois, com tanta teoria, onde irão as crianças fazer aulas práticas ? atrás do ginásio, não ?!” de que se riem muito…

(pelos vistos… sabem o que se faz atrás do ginásio)

 

mascaram de “preocupação pelos filhos” as razões mais ridículas e os ataques mais agressivos e desrespeitosos que se imaginem.

com palavrinhas mais ou menos polidas lá tratam de mimar outros EE’s, professores ou qualquer outra pessoa que não concorde com eles com rótulos bem emporcalhados… mas claro, nunca apontando o dedo, com muito respeito e tolerância, “que são gente civilizada, ora essa !!!”.

assim, se alguém protestar... ou podem sempre alegar que se está a exagerar… ou podem usar a muito in expressãose a carapuça lhe serve…”.

 

são raras as pessoas que, nestas reuniões, sabem apresentar os seus argumentos “contra”, de forma honesta, humilde, pacífica, sem juízos !...

muito raras mesmo.

 

mesmo as alternativas, ocasionalmente levantadas, destes programas poderem vir a ser implantados como uma “opção”… à qual só iriam os alunos cujos EE’s autorizassem a ir (como outras disciplinas que existem)… foram sempre rejeitadas.

 

com pequenas variantes, a “razão” que sempre surge a contrariar é a de que… ir-se-iam originar grandes discrepâncias entre as crianças, entre as que iriam à disciplina e as que não…

mas… as expressões empregues e o tom do discurso fazem com que se “oiça” perfeitamente que:  não queremos as nossas impolutas criancinhas desviadas e contaminadas pelos vossos taradinhos sexuais.

 

normalmente, é em momentos destes que o “verniz mais estala”, que lá se vão as “palavrinhas polidas” e que se confirma, sem peias, que para esta gente… quem pretende dar a educação sexual são professores libertinos, quase suspeitos de apetites pedófilos, voyeurs, frustrados sexuais, etc…

os EE’s que o defendam… idem… é gente sem escrúpulos e negligente para com os seus filhos ou educandos.

 

também normalmente… é quando alguns dos “a favor” perdem as estribeiras e fazem um mau trabalho – infelizmente…

 

desculpem-me o “radicalismo” mas… quem achar que isto é “exagero” só se pode incluir numa de três hipóteses:

1 – ou nunca foi a uma reunião destas.

2 – ou está numa escola muito concordante e tolerante (que inveja…).

3 – ou faz parte do grupo que sempre alega que o é ! (exagero, portanto)

 

neste meu caso e no deste sobrinho em particular, posso acrescentar um pormenor curioso: a maioria dos EE’s que costumam ir a todas as reuniões, são… “a favor”.

 

a maior e mais inusitada afluência de EE’s que irei encontrar na reunião não será de pessoas com quem se possa debater abertamente o assunto !

irão ali, propositadamente, para vetar… para dizer “não”… para impor o seu moralismo aos demais, mesmo que ninguém lhes ameace semelhante coisa.

não vão “debater” coisa nenhuma !

vão ostentar a sua surdez e cegueira perante o mais válido dos válidos argumentos que possa ser apresentado e “garantir” que tudo ficará imutável.

 

depois… voltam a hibernar… até ao próximo degelo.

 

é por tudo isto que nunca nenhum programa avançou.

são estas pessoas as responsáveis por nunca se ter conseguido uma “educação sexual na escola”, digna desse nome, neste país !

não exacta ou somente os professores, as escolas ou o estado.


 

a maioria neste país continua a reprimir sexualmente a minoria !

 


( é hoje... fosga-se !!! )
sinto-me:
música: ... bãh

Quarta-feira, 20 de Fevereiro de 2008

só prá menina... só pró menino...



" já reparaste que o teu blogue só é lido por mulheres ?!  vai lá um gajo quando o rei faz anos !?... [...]  as ninas gostam de te ler e os ninos desatinam com isso "


isto foi-me dito, há algum tempo atrás, por uma pessoa amiga.


na altura... já não me lembro o que respondi.
mas foi, de certeza, depois de um encolher de ombros.

uma observação feita agora pela Velhaseboas
(ainda que não exactamente tão acutilante)
fez-me relembrar o assunto
e o facto de, na altura, ter pensado em colocar um artigo.

também recordo que... pensara um artigo repleto de "análise".


neste momento... o que me saiu é bem diferente !






não me preocupa muito a tipificação de quem me lê.
eu escrevo... "falo"... exponho coisas que me acontecem
e (sempre) aquilo que penso.

nunca me preocupei verdadeiramente
em agradar especificamente a A, B ou C
nos assuntos que exponho, nem na forma como o faço.

se a alguém provoca "desatino" aquilo que escrevo
e aqui não vem ou deixa de vir...
pois essa é uma das atitudes honestas a tomar.

houve um indivíduo que aqui me lia
e que deixou de o fazer
a partir de um artigo em que relatei
a minha primeira experiência bissexual
(ou homo, se assim quiserem e entenderem)
...
está no seu perfeito direito !... por mim, tudo bem !...

se a alguém lhe causa inveja
a minha "popularidade" !(?)...
tem bom remédio...
faça o seu próprio blogue
e dispute essa tão invejada "popularidade".

desculpem lá qualquer coisinha, mas...
é para o lado que durmo melhor !

º

efectivamente...
por vezes lamento não ter mais participação masculina !

por duas razões :
1º, porque seriam pontos de vista diferentes dos femininos, obviamente.
2º, porque realmente nunca me senti a escrever para as ninas...
e acredito que os homens "perdem"
por não discutirem determinados assuntos entre si.
(mas pronto... isso é opinião minha)

nunca... nenhum homem foi aqui...
nem "ignorado" face às ninas
(como já me aconteceu noutros blogues "matchos")
nem mal acolhido...
nem ficou sem resposta ou simpatia !

o Gomesh, o Antiego, o Supreme, o Crestfallen, o Estrela-do-Sul, o Adrenaline, entre outros... sempre foram bem-vindos, sempre tiveram resposta minha e repetidos "convites" para aqui voltarem, ou para escreverem mais, etc...

portanto...
pela minha parte...
uma eventual controvérsia acerca disto...
passa-me literalmente "ao largo" !

contudo...
numa base de pura curiosidade...
desafio-vos a deixarem a vossa opinião, especulação, teoria,
o que quiserem :

por que razão o sextrip não é mais participado por homens ?

( já que... "lido"... parece-me que o é )


entretanto... vou ao zinho





 
blogue da campanha


sinto-me: divagante...
música: It's a man man man world - (James Brown)

Segunda-feira, 18 de Fevereiro de 2008

vaipe 892/b - "só me falta a Sandra Bullock"




sempre quis ter uma casa à beira de um lago.

e pronto...









em princípios de outubro, o administrador do condomínio
(que parece um mix de agente funerário com locutor da tv)
(mas é bom rapaz)
enviou singela cartinha a toda a gente...


"considera-se necessário proceder a uma vistoria e eventual limpeza das calhas pluviais, colectores, etc, das rampas da garagem [blá blá blá] afim de prevenir eventuais consequências invernais [blá blá blá] propõe-se que [blá blá blá] ... as respostas recebidas até "qualquer coisa" de novembro, desde que superiores a 50% do condomínio constituirão quorum suficiente para [blá blá blá]... "

(atinado... o gajo !...)


a coisa passou a "okay" por meros 2 votos, ou coisa que o valha.


05:30 da matina...
o sextrip desceu à garagem
para ver se não tinha o "verdinho" a boiar por ali...


nos trinques !!!...
estava tudo mais seco que um queque com 5 dias...
ainda que... se ouvisse a água correndo com fúria nas rampas.


já lá fora...
em frente, à esquerda...
tinha finalmente o meu lago !
que àquela hora era alimentado por um rio...
que ainda ontem era uma rua.

parece-me que a câmara não tem um administrador tão previsto quanto nós...


(acho que os bombeiros ainda andam à procura das sarjetas no meio da lama)

está na altura de chingar a cabeça dos que eram contra a proposta




agora, com licença...
vou à decathlon comprar um barco de borracha...










blogue da campanha


sinto-me: húmido... fónix...
música: Purple Rain - (Prince)

Quarta-feira, 13 de Fevereiro de 2008

amigas... coloridas




« Como mulher nunca aceitei aquilo que agora se chamam os amigos coloridos. E menos ainda me entra na cabeça o mesmo mas no feminino. Diria que as mulheres ou são amigas ou são coloridas. Naquilo que li no seu blog ainda me ficou menos claro o que entende como amigas coloridas. Quererá explicar?

[…]

… de qualquer forma quero apenas terminar dizendo-lhe que a história acerca da Tânia está muito interessante. Parabéns. »

 


FT, em 14 de Setembro de 2007

 

 


bom… começo de baixo para cima…

(muito atrasado mas... paciência)


 

( grato !...)

 


talvez tenha ficado ainda menos claro o que quero dizer com “amigas coloridas” porque… não o digo !

ou emprego a expressão muito raramente.


principalmente porque a acho algo… hum… pirosa, digamos.


 

tenho e falo de amigas… principalmente porque o são !

umas mais do que outras, mas… têm-me amizade... e eu a elas.

com umas faço sexo…

com outras não…

com outras ainda : já fiz e agora já não…

 

há circunstâncias diferentes.

 

- mulheres que me conheceram por razões diversas, que acabámos por criar uma amizade fundamentada em gostos ou actividades similares e que… tempos depois… acabámos por ter sexo.

 

- ou o oposto… mulheres com quem tive sexo e que, depois, me continuei a relacionar, acabando tudo o mais por funcionar exactamente da mesma forma que no exemplo anterior.

 

- depois… há casos de mulheres com quem já tive sexo mas que posteriormente, por diversas razões, se sentem melhor em manter contacto comigo, mas… sem sexo.

como não deixei de sentir amizade por elas… não vejo porque hei-de deixar de usufruir da sua companhia e muito menos de acabar a amizade que nos une.

 

não são muitos casos…

não receie alguém que “caracterizem” o género feminino !

(ainda que eu ache que não faria mal nenhum… mas pronto, isso é opinião minha)


 


será isto uma amiga colorida ?!?!?...

get made up

 


há homens que chamam amigas coloridas às, também mal designadas, “amantes”.


eu… não poderei considerar que tenha “amantes”…


outros chamam tal a mulheres que têm “no telemóvel” e a quem ligam a saber se estão afim de dar uma queca…


eu… também faço isso, elas também “estão no meu telemóvel”… apenas que, nem sempre para dar a queca, ou não apenas para isso.

e por acaso… também “estou no telemóvel” delas.

(meia palavra basta… julgo)

 

os nossos relacionamentos serão, quiçá, por vezes, algo diferentes da maioria das tais amizades coloridas.

 

por exemplo…

raramente um amigo colorido aceitará um encontro a uma amiga colorida para falarem de uma situação angustiante por que ela tenha passado…

talvez não… se perceber que depois de a ouvir... ela não estará interessada em ser “consolada”…

quase de certeza não… se para tal tiver de adiar uma queca, garantida, com outra mulher.

 

ou seja… que o diga quem quiser, se isto se encaixa na noção tradicional de “amizade colorida”… a mim, não me parece.

 

mas obviamente… acontece-me receber uma chamada… para irmos ao cinema… para irmos jantar juntos… para “falar um bocadinho”… e que depois, “logo se vê”.

o “logo se vê” é uma expressão maravilhosa nestes casos !…


é o perfeito remate para umas horas bem passadas, ou… o ponto que mais interessa mas, com preliminares muito agradáveis.

eu também faço chamadas desse género e (imagine-se) até chego a usar o “logo se vê”.

 

principalmente entre pessoas divorciadas (que é a maioria dos casos comigo) acho uma excelente forma e muito sã, de manter convívio e de fazer sexo.

para mim, pelo menos, bastante mais agradável e tranquila do que frequentar bares para divorciados…

 

elas têm a vida delas, de que não abdicam… o que, por acaso, coincide com o meu caso.


elas gostam da minha companhia… o que, por acaso, é recíproco em mim.


elas têm provas da minha amizade… e por acaso, eu também.


elas não são mulheres, nem afim de terem sexo para procurar uma relação, nem que alinhem em relacionamentos transitórios afim de terem sexo… o que, por acaso, entendo perfeitamente.


elas gostam de sexo, sabem como o querem, quando o querem e sabem fazê-lo… o que, por acaso, confere pelo meu lado.


portanto…    bugaaaa...




 

efectivamente…

estas mulheres não conferem com o estereótipo

das “mulheres só fazem sexo por amor”.

estão bem longe disso !

(aliás… felizmente não conferem com muitos dos estereótipos femininos)

existe afecto entre nós, sim... que se foi construindo... mas amor, não.

talvez por isso não lhe “entrem na cabeça”... (será ?...)

nesse caso, se assim é… a questão será sua.

pouco mais poderei acrescentar...

 

o mais comum…

é outras mulheres não acreditarem que estas existam…

ou então diminuí-las na sua feminilidade, ou inteligência, ou selectividade ou o que for…

também não constitui “problema”… elas estão habituadas a isso !

 


eu… só tenho a dizer que… felizmente existem.


 

 

 

sinto-me: funny...
música: True Colors - (Cindy Lauper)

Terça-feira, 12 de Fevereiro de 2008

moral e... moralistas




GRANDES  incómodos  têm surgido ao facto de eu, neste blogue, ter dedicado alguns artigos a outras temáticas que não ao sexo.


 


 

tem claramente a haver com pessoas pequeninas, porcas e virais que consideram que eu, como “tarado sexual”, como “perverso”, como “gajo que só pensa em fodas” não tenho o direito de me expressar neste blogue acerca de outros temas.


(por favor... esforcem-se por imaginarem uma grande gargalhada)


 


bom… há muito que já lá vão os tempos em que “vocês” criticavam, ajuizavam, ofendiam e depois exigiam “respeito pela vossa opinião”... que pretendiam ficar com a última palavra

é chão que já deu uvas !


 


meus “filhos”, minhas “filhas”… a vossa “moral(idade)” é um excremento completo.

sempre foi !...

 

eu não sou aquilo que "vocês" querem que seja !

o “meu lugar” ou o “meu papel” não é definido, nem aqui, nem em lado nenhum, pelas vossas mentalidades estúpidas, tacanhas e mal intencionadas !

 

eu falo neste blogue de coisas que “vocês” não têm, nem a coragem, nem qualquer outra  capacidade para abordarem – a que sempre se remeteram à mediocridade de apenas criticarem com clichés sem ponta para debate… ao qual nem sequer respeitam.


falam muito o direito de opinião, na liberdade de expressão, etc… mas não fazem ideia (nem querem fazer…) do que isso seja !

 

a vossa ideia de que… quem tenha uma sexualidade como a minha “não é digno”, “não tem idoneidade”, “não é passível de crédito” no debate de outras matérias e assuntos… substituo-a eu, de bom grado, pelo papel higiénico… que é mais macio, mais absorvente e sempre me deixa o cu perfumado.







eu e outros como eu somos o princípio do fim de gente como “vocês”

que não gostam verdadeiramente de ninguém, a quem aflige e incomoda a felicidade e o prazer de outrem, que criticam tudo e toda a gente que não confira ou não viva pelos vossos dogmas dos quais se consideram o supra sumo (nem mesmo “entre iguais” admitem que haja melhor que “vocês”), que em tudo vêm algo criticável moralmente… um “tudo” que, no fundo, reside na vossa face escondida !... que pretendem ser formadores de novas gerações, na mesma senda mesquinha de cinismo…


a maioria dos pedófilos, dos violadores, dos agressores sexuais a qualquer nível… são pessoas como “vocês” !

não sátiros ou libertinos como querem fazer crer… mas como “vocês” !

gente “bem”, cidadãos “exemplares”, “chefes de família”, amigos em quem se confiou por terem “grande moralidade” !...

uma estatística que não interessa promover...


são “vocês” meus lindos e lindas… quem tem uma “sexualidade mal resolvida” !…

(aprenderam esta expressão, não sabem usar outra...)

são “vocês” que amesquinham os filhos por se masturbarem… são “vocês” que têm vergonha da filha grávida e a castigam de forma vil… são “vocês” que ajuízam os vizinhos e os filhos deles… são “vocês” que fodem no escuro, amordaçados, espartilhados como estando a cometer “o pecado”… são “vocês” que vão às putas e convenientemente “esquecem” ou escondem… são "vocês" que batem na mulher porque ela sorriu para outro homem… são “vocês” que ainda defendem esses homens, porque se sentem “pecadoras”… são “vocês” que chamam “vacas” a outras mulheres porque elas se relacionam com vários homens… são "vocês" que deixam de falar a um amigo ou dão um filho como “morto” porque ele é gay… são “vocês” que emperram toda a liberdade de expressão acerca do sexo… são “vocês” que em tudo vêem pornografia… são “vocês” que realmente fazem sexo vazio, frio, sem sentimento… são “vocês” que emprestam pestilência ao sexo e lhe dão uma aura de nojo, de degradação…






são sinónimos de usurpação, de calúnia, de mesquinhez, de inveja, de ciúme, de estagnação… de tudo o que diminui o ser humano… numa mentalidade única.


onde alguém mal nenhum vê, nem intenta… "vocês" encontram as piores baixezas humanas e as mais pútridas intenções que se possam imaginar… acusam, deturpam, distorcem, forjam “provas”, ajuízam e condenam.

mas não são “imaginativos”... apenas transferem para os outros a vossa própria podridão escondida, camuflada, mascarada !  conhecem demasiado bem os “podres” de que acusam os outros… porque na verdade, são vossos !


aposto que sonham com santas inquisições modernas… em que poderiam ter tesões escondidos ao apreciarem torturas sexuais mascaradas de castigos santificadores…

 

“vocês” são piores que todos os promovedores de diversos ódios juntos !

serei vosso inimigo… sempre !


estejam à vontade no "terem nojo" de mim !... esbanjem-no ao vosso dispor...
maior que aquele que tenho por "vocês" não pode ser !

 


em suma…

meus “filhos”, minhas “filhas”…

ide praticar sodomia com essas vossas opiniões.

 

senão, ao menos melhorem a vossa “coerência”…

ide junto de todos os blogues manifestamente  “não sexuais” a recriminá-los por abordarem o tema “sexo”, para o qual não foram criados…

terão muito mais campo para espalharem o vosso estrume… acreditem.

 

 


toda a gente tem uma moral…

só os Moralistas exigem que exista apenas uma

 


sinto-me: "perfumado"
música: No Bravery - (James Blunt)

Domingo, 3 de Fevereiro de 2008

top 10 do cinema em Portugal



T O P T E N
os dez mais acima, em inglês (para quem não saiba)
DO CINEMA
EM PORTUGAL




, com 62.190 espectadores.

"Expiação" de Joe Wright


a história de um homem que vai de terra em terra expiando os seus pecados por ter encerrado serviços de urgência e blocos de partos.

Correia de Campos no melhor papel da sua carreira, candidato a um Golden Duck.

 


, com  29.174 espectadores.

"Jogos de poder" de Mike Nichols


excelente triller financeiro com um enredo tecido como uma autêntica teia de aranha.

Vítor Constâncio, Fernando Ulrich e Paulo Teixeira Pinto (no papel de Jardim Gonçalves) são o elenco de luxo.

 


, com  28.245 espectadores.

"Eu sou a lenda" de Francis Lawrence


um homem só ao cimo da terra continua a fazer os seus discursos como se tudo estivesse normal e em sua órbita… marcante, a cena em que dorme numa banheira acompanhado de dois chiuaua viciados em viagra.

Mário Soares no papel principal.

(curiosamente, este papel era para ser desempenhado por outro gigante da 7ª arte... Alberto João Jardim...)


 

, com 24.983 espectadores.

"Call girl" de António Pedro Vasconcelos


um filme em ritmo frenético que narra as peripécias de uma mulher, apanhada de surpresa por um telefonema do primeiro ministro do seu país, ao tentar arranjar uma cabeleireira que lhe faça um penteado "de jeito" para uma cerimónia de tomada de posse.

Ana Jorge fantástica neste seu papel de estreia.

 


, com 20.794 espectadores.

"Saw IV" de Darren Bousman


nada de novo no quarto filme desta saga de terror psicológico… vários ministros aprisionados num governo tecnocrata “cortam” em tudo e mais qualquer coisa na tentativa de sobreviverem nos seus mandatos.

 


, com 16.152 espectadores.

"O tesouro: livro dos segredos" de Jon Turteltaub


Nicolas Cage enfrenta os maiores perigos de sempre na sua demanda por um livro que contém a verdade sobre os maiores segredos do mundo (como por exemplo, quem mandou matar Kennedy, ou tudo acerca do Apito Dourado).

Carolina Salgado no papel de Gates Girl… e também no papel da sua irmã gémea malvada.

 

, com 15.013 espectadores.

"A história de uma abelha" de Simon Smith


as nossas desculpas… nada sabemos sobre o filme, excepto que é protagonizado por Marques Mendes.


 

, com  14.380 espectadores.

"Aliens vs Predador 2" de Colin e Greg Strause


tremendo embate de forças neste filme de ficção científica passado num planeta bafiento, poeirento e corrupto.

Marinho Pinto no papel de Predador, José Sócrates como secretário geral dos Aliens… impressionante !

 


, com 12.278 espectadores.

"O sonho de Cassandra" de Woody Allen


mais um filme intimista de Woody Allen acerca de uma personagem feminina em busca do reconhecimento intelectual e cultural.

Isabel Pires de Lima é a actriz fetiche neste película, no papel de uma ex ministra com imensas duvidas e pouquíssimas respostas... das quais,a "quem sou? de onde vim? e agora para onde hei-de ir ???" é a pior.

 


10º, com 7.522 espectadores.

"Alvin e os esquilos" de  Tim Hill


o filme de animação da época !!!… Alvin (sempre com a sua cigarrilha) lidera um exército de esquilos nas mais truculentas traquinices de que há memória… como já se esperava é uma história que passa dos 8 para os 80, gerando momentos loucos e hilariantes.

António Nunes dá a voz ao irrequieto Alvin.


 


 

fonte fidedigna e absolutamente de confiança -->  Sextrip Cahiers du Cinéma






campanha contra encerramento do
Hospital de Dona Estefânia



AQUI



sinto-me: exausto mas... louco
música: Phantom of the Opera -(Sara Brightman e António Banderas)

.mais sobre mim


. ver perfil

. seguir perfil

. 37 seguidores

.pesquisar

 

.Abril 2008

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5

6
7
8
9
10
11
12

13
14
15
16
17
18
19

20
21
22
23
24
25
26

27
28
29
30


.Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

.tags

. todas as tags

.ESCOLHIDOS

. Alguma vez amaste uma mul...

. Trintonas e boas!

. Destinatário Ausente (Ree...

. O perfil masculino ideal ...

. Deixem as crianças em paz...

. raríssimas

.links

.tags

. todas as tags

.arquivos

. Abril 2008

. Março 2008

. Fevereiro 2008

. Janeiro 2008

. Dezembro 2007

. Novembro 2007

. Outubro 2007

. Setembro 2007

. Agosto 2007

. Julho 2007

. Junho 2007

SAPO Blogs

.subscrever feeds