Terça-feira, 22 de Janeiro de 2008

3 gajos à conversa (chato, muito chato)



TOMA CUIDADO COM O TEU BAÚ
ou "como aturar um gajo secante" mas encharcado




jota, e érre... num bar... que já foi "da moda"... ao balcão

numa mesa próxima :
uma sex-bomb brasileira
(era mais um bombardeiro completo, mas pronto)
e um gajo que parecia o Marques Mendes mas mais gordo



[ ... ]

R - não me digas que não comias aquela brazuca !?

J - digo...

R - vai-te à merda... morde aqui, vá... não comias aquilo, o caraças !!!

J - pronto, como queiras... está bem comia.

R - pois comias !... tás para aí com merdas... tu de vez em quando tens a mania que és mais que os outros !... tens, tens...

( jota encolhendo os ombros...)
( nada dizendo, apenas fazendo que não com a cabeça para érre...)

R - olha agora !!!  tu também ?!

( rindo-se...)

P - não é "eu também"... este gajo não ia lá mesmo !

R - vão-se mas é matar os dois... és mamã dele não ?!  mas vocês deram em panascas ou quê ?!

J - oh pá... mas qual é o teu problema ?  vai lá tu e mete-te com ela... que te interessa a ti quem é que eu fodo ou não ?!

P - até pareces um pimpas a alugar...

( gargalhadas )

R - julgas que não ia ?  não que não ia !!?  não quero é problemas... mas que a fodia bem fodida, fodia !

P - tá bem !... a gente acredita...

( jota e fazendo disparatadamente que sim com a cabeça...)

R - vão à merda... panascas...





minutos depois
já o casalinho saíra... já a conversa parecia esquecida


R - olha lá oh jota... tu não me digas que não comias a miúda por ela ser brazuca !!?

P - ALELUIA irmão... viu a luz !!!

( risadas... jota encolhendo os ombros...)

R - porra pá... não te sabia racista !...

J - racista ?!?... a miúda era branca !... queres dizer xenófobo, não ?!...

R - ou isso...

( jota encolhendo de novo os ombros - desinteressado mesmo )
( com risinho cínico, baixinho...)

R - foda-se !!!  não acredito...

J - olha lá pá... vou-te fazer um desenho... miúda de 20, 25 anos máximo... bonita... boa até à quinta casa... mais despida que vestida, com este briol... em romântico téte-a-téte com cinquentão... solteiro, em princípio... feio que nem um charroco... mais pançudo que nem um barril... e com um mercedes... qual é a parte que não percebes ?

P - só os sapatos do gajo custam mais que a roupa toda que trago.

R - e depois ?!?

J - e depois... nada !   vai à procura dela, para ti... ora o caraças !... tás cá uma chaga !!!

R - até ia pá !  não sou complicadinho como tu...

P - não tens hipótese... só tens um passat dos antigos.

( gargalhadas )

R - vai-te à merda... FODA-SSSSE... vocês hoje estão cá uns merdas !  vai lá, vai... não pode ser o patrão dela, queres ver ?!?

P - ah pois pode, pode...

( "partindo-se" a rir... ao mesmo tempo que fazia que sim com a cabeça )

J - se é o patrão dela... é muito liberal com a roupa lá do escritório...

( engasgou-se com a cerveja )

R - vocês hoje estão impossíveis, pronto !  parecem duas gajas no cuscanço, foda-se !  pois eu comia aquilo sem espinhas.

P - a gente já ouviu... olha que os 1.600 e tal gajos que estão casados com brasileiras dizem o mesmo !...

R - 1.600 ?!?  quem disse isso ?

P - vinha no jornal...

R - ora... no jornal...  (...)  isso são patós que vão na cantiga !

J - acho que... em princípio... só iam foder aquilo "sem espinhas"...

( ia caindo do banco...)

R - porra pá... não são todas assim.

J - não disse que eram !...

P - pois não !... esta era a Cinderela.

( gargalhadas )





R - mas olhem lá... vocês já não gostam de gajas é ?!?

P - eu gosto... (rindo-se)

J - eu cá já ando a ficar farto delas...

R - FODA-SE !!!...

( rindo que nem doido...)

R - eu cá não achei a miúda com cara de puta...

J - ninguém disse que ela era puta, olha que caraças !...

P - pois não.

R - ah não !!?... o que vocês têm estado a dizer é o quê ?!

J - desculpa lá, mas é diferente...

R - então, que estavas a querer dizer com aquela merda do desenho e não sei que mais ?!

P - eh pá ó pitosga... não percebeste que aquilo era "serviço de estrangeiros" dela, caraças ?!?

( jota rindo-se...)
( érre perplexo... tivemos de lhe explicar... lá acabou por perceber )

R - vão-se foder pá !!!... e tu não comes brazucas por causa disso ?!?

J - aquela... não !  outras... não digo nada...


à saída do bar... já o érre havia "galgado"


P - lá vai o érre andar a espalhar que és racista, ahahah... tás fodido !

J - que se lixe !...  eu já sou "tanta coisa"... que é mais uma.




passatempo
digam-nos que "temas" poderiam ser levantados por esta conversa alcoolizada e ganhe um maravilhoso conjunto de colheres de pau assinadas por Fátima Lopes



música: Fado Tropical - (Chico Buarque)
sinto-me: pfff... não sei.

publicado por sextrip às 19:55
link do post | comenta a Trip | adicionar aos escolhidos
100 comentários:
De sextrip a 24 de Janeiro de 2008 às 12:44
- APARTE -

cansei-me de muitas das chamadas "conversas de café" !
hoje em dia quase diria que sou um "chato", lol, porque raramente alinho em qualquer conversa.
acreditem... "falo" incrivelmente mais nos comentários em blogues que numa conversa em pessoa !
restrinjo-me imenso aos amigos mais chegados, em "tertúlias" privadas, em serões em minha casa ou na casa de alguém...

tenho saudades de bares onde se "escalpelizava" este ou aquele assunto, em conversas apaixonadas (e apaixonantes), em que apesar de certa "competição" se aprendia ou se ensinava algo... em que o "grupo" de convivas ia sendo incrementado com outros elementos que se iam juntando às discussões, etc.
hoje em dia... sinto que apenas restou a "competição"... que só se pretende é visibilidade, "ter razão", "saber mais" do que A.B ou C...
talvez seja uma visão redutora ou saudosista, obviamente fruto da minha vivência pessoal... assim sendo, peço desculpas.
mas a verdade é que me desmotivei de me envolver nessas grandes "conversas de café".


De MissMe a 24 de Janeiro de 2008 às 13:27
Não chamaria a isso ser "chato", mas sim "selectivo".
Eu sempre preferi bares de "música ambiente" aos de "poluição sonora", exactamente porque acho que o maior prazer não está na bebida ou na música mas sim numa boa conversa, de preferencia entre pessoas interessantes, com quem sempre se "aprende" algo.
Ainda me deixo "escorregar" (apaixonantemente) para certas conversas mas, claro, à medida que o tempo passa, aprendemos a medir melhor o peso das nossas próprias palavras... é o resultado do que já antes tinhamos, à nossa própria custa, aprendido.

Vai um Baileys ?


De sextrip a 24 de Janeiro de 2008 às 16:46
« ... é o resultado do que já antes tinhamos, à nossa própria custa, aprendido »

também é um pouco o resultado disso, sim !
há temas por exemplo que já me "passaram pelas mãos" não sei quantas vezes e já não resta muita vontade... nem de apenas opinar, nem de tentar aprofundar e passar pelas mesmas linhas de raciocínio pela enésima vez.

aborrecem-me as coisas que são, logo à partida, condenadas a certa superficialidade... que, a partir de determinado momento, são "socialmente incorrectas" de aprofundar, que "fica mal" insistir no assunto... bãh.

º

só bebo três bebidas doces... Moscatel, Martini e Brambuie... mas acompanho-te com um café... (e não sou "barrigudo"...)


De sextrip a 24 de Janeiro de 2008 às 16:53
Drambuie (sorry)...


De MissMe a 24 de Janeiro de 2008 às 17:15
O
"não sou barrigudo"
foi a forma subtil de dizeres que pagas tu?

Tá combinado!




De sextrip a 25 de Janeiro de 2008 às 10:00
eheheheh...

tens que me mandar um mail declarando que não és... romena, ucraniana, russa, magiar, checa, eslovaca, vietnamita, macaense... em suma, nada que provoque a minha xenofobia portanto.


De MissMe a 25 de Janeiro de 2008 às 13:52
Sou marroquina...
daquelas que só têm os olhinhos de fora...hehehe.
Serve?


De Maaf a 24 de Janeiro de 2008 às 17:25
És tu com os amigos e eu com a familia... Precisamente pelas mesmas razões! Longas conversas sobre razão que não levam ninguém a lado nenhum!


De sextrip a 24 de Janeiro de 2008 às 18:43
as longas conversas Maaf, por vezes, têm que ser vistas como um sotão cheio de coisas onde vais procurar uma chave para abrir uma porta.
reviras o sotão todo, vez todos os objectos mas... não encontras a chave - paciência !!!
mas pelo menos, agora conheces o teu sotão, sabes de todos os objectos que lá estão, dos que não estão... e sabes que tens de procurar a chave noutro local.

mas eu percebo-te... há conversas de que nada adianta.
depende...


De Maaf a 25 de Janeiro de 2008 às 09:14
Este sotão só tem pó!!!


De sextrip a 25 de Janeiro de 2008 às 09:53
não acredito nisso...

bom dia Maaf - um grande beijo


De Maaf a 25 de Janeiro de 2008 às 10:08
Não acreditas????? Nem eu! Mas deixa-me pensar que sim!!

Bom dia!!! Beijoca!


De MissMe a 24 de Janeiro de 2008 às 16:14
Apeteceu-me fazer uma pergunta indiscreta:

O "R" é benfiquista, o "J" portista e o "P" sportinguista?
Hehehe (é só pra provocar!)


De sextrip a 24 de Janeiro de 2008 às 16:35
nope !!!

o Pê é horrosamente benfiquista...
o Jota é totalmente um "não alinhado"...
e o Érre... não faço a mínima ideia.


De MissMe a 24 de Janeiro de 2008 às 17:20
Não costumo reparar nas letrinhas que falham... (mentira, reparo sim), mas aqui é importante.
Querias escrever "honrosamente" ou "horrorosamente" benfiquista?

(Vê lá o que escolhes, que isto vai ser lido por crianças).
Lol.


De sextrip a 24 de Janeiro de 2008 às 18:13
era mesmo... "h o r r orosamente", o pretendido !...


mas é "bom rapaz" !


De Maaf a 24 de Janeiro de 2008 às 17:26
Se o Jota fosse Portista era bom demais para ser humano!!!
Lol Lol


De MissMe a 24 de Janeiro de 2008 às 17:35
Lol.
Depende se era "honrosamente" portista
ou
"horrorosamente" portista...
Lol.


De Maaf a 24 de Janeiro de 2008 às 17:40
Isto vai soar a benfiquista a falar...
... sempre honrosamente portista!


De sextrip a 24 de Janeiro de 2008 às 18:19
o Jota prefere gastar o seu tempo com outras... "coisas", em vez de andar em futebóis !


os dragões é que dizem que comem coisas... sem espinhas.
(se calhar... o Érre é um deles...)


De MissMe a 24 de Janeiro de 2008 às 18:25
O ti Pinto também achava que comia uma sem espinhas... hehe, mas ela tinha uma amiga que sabia escrever, lol.


De sextrip a 24 de Janeiro de 2008 às 18:36
lá está !!!...
barrigudos a meterem-se com miúdas boas... é o que dá !!!


De MissMe a 24 de Janeiro de 2008 às 20:11
É a tua sorte!
(Não seres barrigudo...)
Lol.


De sextrip a 24 de Janeiro de 2008 às 17:06
- APARTE Nº2 -

a conversa entre o Pê e o Jota, por acaso, era acerca da nova tentativa de ratificação do chamado "acordo ortográfico" da língua portuguesa.
o Érre, que apareceu entretanto, é que achou por bem que, o facto da mocinha da tal mesa também ser brasileira a contextuava na conversa e pronto...


De Maaf a 24 de Janeiro de 2008 às 17:19
Não sei se já te disseram alguma coisa sobre as fotos que colocas nos artigos.. mas, dou-te os meus parabéns, não te esqueces de personalizar uma unica!!!


De sextrip a 24 de Janeiro de 2008 às 18:22
merci...
(hoje estou muito franciú... lol)

gosto de as personalizar sim...
só evito, por exemplo, com fotos artísticas ou de obras de arte... não acho correcto.
talvez também já tenhas reparado nisso.

beijos


De MissMe a 25 de Janeiro de 2008 às 16:20
(pensei que "encaixasses" aquelas fotos na categoria "obras de arte"... )
;)


De sextrip a 25 de Janeiro de 2008 às 21:35
as raparigas retratadas até poderão ser chamadas de "obras de arte", lol lol (pelo menos, têm traseiros "esculturais" eheheh)...
as fotos, tecnicamente, estão excelentes...
mas... não... obviamente que não considero que sejam obras de arte.

foram retiradas de um site da Reef, que já de há vários anos a esta parte assumiu os "bum-buns" como uma imagem de marca (pois tudo começou com as "surf-babies" brasileiras).
há as "Reef Girls" que são retratadas por causa do seu "bum-bum", concursos de "bum-buns" e etc... lol lol.


De sextrip a 24 de Janeiro de 2008 às 18:33
ahahah - não resisto a contar isto.

convidei uma 'amiga' para jantar, lol... um jantar no dia seguinte ou no outro, já não me recordo.
no dia do jantar... à tarde... liga-me ela e pergunta se o jantar sempre se mantinha.
respondi que sim, claro... mantinha-se.
mas pareceu-me que ela estava "renitente" e perguntei-lhe se havia algum problema... se queria adiar, ou o quê !?
- tu não és do sporting ?
- hum... nãooo...
- benfica ?
- mmm... nãooo...
- ahh... é que hoje há o jogo e pensei que estavas a confundir o dia...
- eu não gosto de futebol !
- hã ???

pois é... já estou habituado a que me digam "tu não existes", lol lol lol...


De sextrip a 24 de Janeiro de 2008 às 19:44
pesquisei e encontrei isto :


" O número de casamentos entre portugueses e imigrantes brasileiros que residem em Portugal aumentou 50% em 2006, segundo dados publicados nesta semana pelo Instituto Nacional de Estatística, de Portugal.

De acordo com esses dados, dos 5.696 casamentos celebrados entre portugueses e estrangeiros naquele ano, 2.197 foram selados com brasileiros e brasileiras (contra 1986 registrados em 2005).

As estatísticas revelam ainda que são mais as brasileiras que se casam com portugueses do que as portuguesas com brasileiros. Em 2006, foram 2.315 casamentos de brasileiras e 602 de brasileiros.

"É sem dúvida um sinal de integração", considera Gustavo Behr, presidente da Casa do Brasil de Lisboa, a mais antiga associação de imigrantes brasileiros do país. "Mas isso tem a ver também com o perfil do imigrante brasileiro, que é mais jovem, vem para Portugal logo depois de acabar os estudos, enquanto os da Europa Oriental têm mais idade e muitos já são casados."

Behr considera que os casamentos para conseguir a legalização são uma minoria. "Isso deve ser algo absolutamente residual. Com o casamento consegue-se imediatamente a autorização de residência, mas a lei prevê que seja negada a renovação se o estrangeiro não mantiver o casamento. Um casamento desses não dura muito".

Outro fenômeno curioso revelado pelas estatísticas é que, enquanto o número de casamentos com os brasileiros crescem, o total de casamentos no país diminuiu.

Maior comunidade

Os brasileiros constituem cerca de um quarto dos estrangeiros no país. Há quase 500 mil imigrantes em Portugal - país que tem 10,4 milhões de habitantes - e a estimativa com que a embaixada do Brasil trabalha é que sejam cerca de 120 mil brasileiros.

O número não é exato porque muitos não estão legalizados (apenas cerca de 80 mil têm a situação regularizada).

Em segundo lugar, estão os cabo-verdianos, com 249 casamentos com portugueses, seguindo-se os angolanos, com 180, os ucranianos, com 171, os romenos, 131, os espanhóis, com 98, os ingleses, com 96, os russos, com 92 e os alemães e franceses, ambos com 63.

A segunda maior comunidade em Portugal é de Cabo Verde, com cerca de 70 mil pessoas, e em terceiro estão os ucranianos, com perto de 65 mil imigrantes."

in "O Globo Online - BBC Brasil"

º

ainda era capaz de enviar mail ao senhor Gustavo Behr a fazer duas simples perguntas :


que "estudos" são esses, exactamente, que os imigrantes brasileiros "acabam" antes de virem para Portugal ?


acha mesmo que os casamentos para conseguir uma legalização é uma "minoria... absolutamente residual" ?

teremos de ver se o casamento "aguenta" o mínimo exigível por lei, não é ? certo...
mas parece-me que a maternidade dá uma reviravolta jurídica nisso, não é ???... "ouvi dizer"...

um destes dias falaremos do número de divórcios destes casamentos APÓS o período exigido à legalização e depois falamos do "residual"... lol lol.


De MissMe a 25 de Janeiro de 2008 às 08:37
Enquanto o mail não vai...


O Sr. Gustavo Behr é brasileiro, de Porto Alegre, veio para Portugal, onde terminou o Secundário e se formou em Direito.
Pelo seu percurso pessoal, está certissimo em dizer que os brasileiros acabam os estudos (Ensino Básico) antes de virem.


Se eu fosse um totó e caisse numa esparrela dessas, também preferiria que acreditassem antes que eu era mal sucedido no amor, que completamente burro...
Residual?! Até me admira é que já tenha havido algum!


De sextrip a 25 de Janeiro de 2008 às 09:05
seríamos "ingénuos" (ou mal intencionados) se não soubessemos como funcionam as generalizações : uma brasileira trabalha num café de dia, prostitui-se à noite e zás... de repente, "aplica-se" isso a toda e qualquer brasileira.
as generalizações funcionam sempre dessa forma, sempre pelo pior exemplo e nunca pelo melhor.

que não se faça portanto o mesmo com os "golpes do baú".
agora... minorar a questão e chamar-lhe "residual" é o outro oposto !
é óbvio que a quem o diz não interessa ver outra perspectiva.

isto...
« Outro fenômeno curioso revelado pelas estatísticas é que, enquanto o número de casamentos com os brasileiros crescem, o total de casamentos no país diminuiu. »
... não tem nada de "curioso".

acho é que é sintomático !
deve ter dado uma vontade irreprimível aos homens portugueses de contraírem "casamentos internacionais", lol lol lol... são resquícios dos "descobrimentos"...


De sextrip a 25 de Janeiro de 2008 às 09:32
« O Sr. Gustavo Behr é brasileiro, de Porto Alegre, veio para Portugal, onde terminou o Secundário e se formou em Direito. »

eu acho isso óptimo (já fui ler), considero-o um direito inalienável de qualquer pessoa !

agora... o que o senhor Gustavo tem de compreender é que a imagem de "turista sexual" foi... trazida para cá, por muitas imigrantes brasileiras... e é por aí que ele tem de começar a sua (como diz) "luta contra o estereótipo da mulher brasileira"... exigindo aos seus representados que modifiquem a sua conduta.
antes de arrumar a casa dos outros, devemos começar por arrumar a nossa... sempre ouvi dizer.

depois então... poderá exigir que se mudem as mentalidades portuguesas.
senão... lá vamos nós para mais um núcleo de vitimizados, de coitadinhos, de ostracizados e não sei o quê mais...

entre outras coisas, o senhor Gustavo deverá saber que há muito imigrante brasileiro que aceita trabalhar por valores miseráveis (até se oferecem para tal), muita vez muito abaixo do ordenado mínimo nacional (o que "destrói" muita coisa) ou a isso são levados por estarem ilegais no país... e depois... o dinheiro não chegando ou querendo-se mais dele, a prostituição surge como forma rápida e bastante livre de conseguir o dinheiro que falta ou que se pretende.
isto é uma realidade a que não se pode fingir que "não se vê", que não se pode "minorar" dizendo que é apenas um estereótipo e da qual não se pode, apenas, culpar o país anfitrião.


De MissMe a 25 de Janeiro de 2008 às 15:59
Os portugueses são excelentes trabalhadores em França.
Os marroquinos são preguiçosos.
As brasileiras vieram prostituir-se...
São generalizações feitas a partir de uma primeira impressão, confirmada por mais alguns casos. Acredito que se possa sempre "aligeirar" a imagem, mas nunca modifica-la por completo.
Assim como não acredito que haja alguém no mundo que possa dizer sem hipocrisia "não sou nada racista nem nada xenófobo ", pelo menos nunca conheci ninguém assim.
Ainda que tenhamos repugnância em o admitir, não conseguimos evitar sê-lo , em maior ou menor grau.


De sextrip a 25 de Janeiro de 2008 às 21:19
então diria que sou racista e xenófobo num grau muito baixo, pronto... lol.

se queres que te diga, hoje em dia há uma grande confusão acerca desses conceitos... porque se alguém diz de um seu desconforto ou desagrado por algo que, por exemplo, um negro faça... zás, é "racista".
e isso... será imediatamente aproveitado por um qualquer grupo de negros... porque, actualmente vivem de "vitimização".

criou-se uma "vergonha" de se dizer aquilo que se pensa, só para não se ser rotulado de racista, de xenófobo, de machista, de anti-semita e etc...
isso também é extremamente negativo.
tanto ou mais do que se fingir que não se é.

considero que, se há povo no mundo que não tem direito a ser xenófobo... esse povo é o português !
há séculos que andamos a demandar para tudo quanto é ponto cardeal, há séculos que somos emigrantes e há imensos países e culturas que nos receberam bem.
além dos locais onde fomos (também) explorados, temos de admitir que houveram muitos países que nos acolheram com dignidade.
logo... pessoalmente acho que as pessoas têm também o seu direito em tentarem a sorte e a vida aqui.
não me sinto portanto xenófobo.

o que me parece também é que, apesar de também sermos bastante críticos acerca dos nossos emigrantes, eles também souberam ser minimamente dignos nos países para onde foram.
pelo menos... não tenho conhecimento de nenhum estereótipo noutro país acerca das mulheres portuguesas serem prostitutas, ou andarem a fazerem-se a casamentos, os homens serem ladrões, traficantes, preguiçosos ou mendigos...
(e devem ter havido casos com certeza...)

agora... se quando digo que não entendo porque recebemos mendigos da Roménia (porque os recebemos e bem se vêm por todo o lado)... se quando questiono o que é que essa "população" em particular faz para mudar a sua vida neste país... se quando pergunto por comparação o que aconteceria a portugueses que fossem mendigar para a Suíça... estou a ser "xenófobo".
pois então paciência... devo sê-lo então.

bem sei que os cromos do PNR dizem que advogam precisamente o mesmo... mas, na minha opinião, esses senhores apenas se aproveitam de desconfortos legítimos de pessoas como eu, para mascararem as suas verdadeiras intenções e dogmas nazis.
ou seja... também eles se aproveitam da confusão de conceitos de que falei acima.

em contrapartida, por exemplo, considero que maltratamos os ucranianos - sobre os quais parece haver quase um complô para lhes dar uma imagem de arruaceiros e bêbados, quando na verdade o que mais deles "passa" é ser um povo amistoso, trabalhador, com noção dos seus direitos, com uma grande capacidade de integração, muitos deles (estes sim) com habilitações técnicas, etc.

contudo, se me perguntares quem é no fundo o primeiro e principal responsável por isso... é verdade, terei de admitir que é o estado português.
que em imensos governos sempre foi permissivo, negligente e fez "vista grossa" `entrada de vagas de mão-de-obra barata, por exemplo !
que permitiu esta perfeita "república das bananas" em termos de imigração, em grande parte ilegal e que faz com que muita gente se sinta ofendida.


De MissMe a 26 de Janeiro de 2008 às 13:03
"se alguém diz de um seu desconforto ou desagrado por algo que, por exemplo, um negro faça... zás, é "racista"."

Completamente!
E pior, arruma-nos logo com os argumentos!
É que se dissermos que está a ser idiota, pronto, é a prova do racismo!

Eu acho o povo português, modo geral, bastante tolerante.
Tem certamente, também, a ver com o nosso passado histórico de intercambio e descobertas. Gostamos de ajudar quem está perdido, ajudamos a falar que não nos compreende, sabemos receber.

Também compreendo que, quando se começam a ver demasiados postos de trabalho ocupados por estrangeiros e o desemprego a subir... haja tendência para certas criticas.
Não é quem ocupou esse lugar que tem culpa, mas sim quem lhe facultou essa ocupação, em primeira instancia, o Estado que lhe permitiu a entrada.
Não sou contra essa entrada, mas acho que deveria haver um maior equilíbrio e filtragem, exactamente para que situações de falta de trabalho e de mendicidade (tanto de portugueses como de estrangeiros) não seja, em muitos casos, consequência desse mesmo excesso de permissividade.


De Rubs a 25 de Janeiro de 2008 às 04:13
Nunca julguem um cu pela sua nacionalidade. Como Portugueses temos de dar novos mundos ao mundo e como temos pouco mundo para dar... devemos dar o que temos :)


De sextrip a 25 de Janeiro de 2008 às 09:09
é... mais ou menos isso...

elas dão "novos cus ao mundo"... e nós damos "novas criancinhas ao mundo".
e também é verdade que... "quem dá o que pode, a mais não é obrigado", eheheh...

bem vindo/a Rubs


Comentar post

.mais sobre mim


. ver perfil

. seguir perfil

. 39 seguidores

.pesquisar

 

.Abril 2008

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5

6
7
8
9
10
11
12

13
14
15
16
17
18
19

20
21
22
23
24
25
26

27
28
29
30


.Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

.tags

. todas as tags

.ESCOLHIDOS

. Alguma vez amaste uma mul...

. Trintonas e boas!

. Destinatário Ausente (Ree...

. O perfil masculino ideal ...

. Deixem as crianças em paz...

. raríssimas

.links

.tags

. todas as tags

.arquivos

. Abril 2008

. Março 2008

. Fevereiro 2008

. Janeiro 2008

. Dezembro 2007

. Novembro 2007

. Outubro 2007

. Setembro 2007

. Agosto 2007

. Julho 2007

. Junho 2007

SAPO Blogs

.subscrever feeds

Em destaque no SAPO Blogs
pub