Quarta-feira, 13 de Fevereiro de 2008

amigas... coloridas




« Como mulher nunca aceitei aquilo que agora se chamam os amigos coloridos. E menos ainda me entra na cabeça o mesmo mas no feminino. Diria que as mulheres ou são amigas ou são coloridas. Naquilo que li no seu blog ainda me ficou menos claro o que entende como amigas coloridas. Quererá explicar?

[…]

… de qualquer forma quero apenas terminar dizendo-lhe que a história acerca da Tânia está muito interessante. Parabéns. »

 


FT, em 14 de Setembro de 2007

 

 


bom… começo de baixo para cima…

(muito atrasado mas... paciência)


 

( grato !...)

 


talvez tenha ficado ainda menos claro o que quero dizer com “amigas coloridas” porque… não o digo !

ou emprego a expressão muito raramente.


principalmente porque a acho algo… hum… pirosa, digamos.


 

tenho e falo de amigas… principalmente porque o são !

umas mais do que outras, mas… têm-me amizade... e eu a elas.

com umas faço sexo…

com outras não…

com outras ainda : já fiz e agora já não…

 

há circunstâncias diferentes.

 

- mulheres que me conheceram por razões diversas, que acabámos por criar uma amizade fundamentada em gostos ou actividades similares e que… tempos depois… acabámos por ter sexo.

 

- ou o oposto… mulheres com quem tive sexo e que, depois, me continuei a relacionar, acabando tudo o mais por funcionar exactamente da mesma forma que no exemplo anterior.

 

- depois… há casos de mulheres com quem já tive sexo mas que posteriormente, por diversas razões, se sentem melhor em manter contacto comigo, mas… sem sexo.

como não deixei de sentir amizade por elas… não vejo porque hei-de deixar de usufruir da sua companhia e muito menos de acabar a amizade que nos une.

 

não são muitos casos…

não receie alguém que “caracterizem” o género feminino !

(ainda que eu ache que não faria mal nenhum… mas pronto, isso é opinião minha)


 


será isto uma amiga colorida ?!?!?...

get made up

 


há homens que chamam amigas coloridas às, também mal designadas, “amantes”.


eu… não poderei considerar que tenha “amantes”…


outros chamam tal a mulheres que têm “no telemóvel” e a quem ligam a saber se estão afim de dar uma queca…


eu… também faço isso, elas também “estão no meu telemóvel”… apenas que, nem sempre para dar a queca, ou não apenas para isso.

e por acaso… também “estou no telemóvel” delas.

(meia palavra basta… julgo)

 

os nossos relacionamentos serão, quiçá, por vezes, algo diferentes da maioria das tais amizades coloridas.

 

por exemplo…

raramente um amigo colorido aceitará um encontro a uma amiga colorida para falarem de uma situação angustiante por que ela tenha passado…

talvez não… se perceber que depois de a ouvir... ela não estará interessada em ser “consolada”…

quase de certeza não… se para tal tiver de adiar uma queca, garantida, com outra mulher.

 

ou seja… que o diga quem quiser, se isto se encaixa na noção tradicional de “amizade colorida”… a mim, não me parece.

 

mas obviamente… acontece-me receber uma chamada… para irmos ao cinema… para irmos jantar juntos… para “falar um bocadinho”… e que depois, “logo se vê”.

o “logo se vê” é uma expressão maravilhosa nestes casos !…


é o perfeito remate para umas horas bem passadas, ou… o ponto que mais interessa mas, com preliminares muito agradáveis.

eu também faço chamadas desse género e (imagine-se) até chego a usar o “logo se vê”.

 

principalmente entre pessoas divorciadas (que é a maioria dos casos comigo) acho uma excelente forma e muito sã, de manter convívio e de fazer sexo.

para mim, pelo menos, bastante mais agradável e tranquila do que frequentar bares para divorciados…

 

elas têm a vida delas, de que não abdicam… o que, por acaso, coincide com o meu caso.


elas gostam da minha companhia… o que, por acaso, é recíproco em mim.


elas têm provas da minha amizade… e por acaso, eu também.


elas não são mulheres, nem afim de terem sexo para procurar uma relação, nem que alinhem em relacionamentos transitórios afim de terem sexo… o que, por acaso, entendo perfeitamente.


elas gostam de sexo, sabem como o querem, quando o querem e sabem fazê-lo… o que, por acaso, confere pelo meu lado.


portanto…    bugaaaa...




 

efectivamente…

estas mulheres não conferem com o estereótipo

das “mulheres só fazem sexo por amor”.

estão bem longe disso !

(aliás… felizmente não conferem com muitos dos estereótipos femininos)

existe afecto entre nós, sim... que se foi construindo... mas amor, não.

talvez por isso não lhe “entrem na cabeça”... (será ?...)

nesse caso, se assim é… a questão será sua.

pouco mais poderei acrescentar...

 

o mais comum…

é outras mulheres não acreditarem que estas existam…

ou então diminuí-las na sua feminilidade, ou inteligência, ou selectividade ou o que for…

também não constitui “problema”… elas estão habituadas a isso !

 


eu… só tenho a dizer que… felizmente existem.


 

 

 

sinto-me: funny...
música: True Colors - (Cindy Lauper)

publicado por sextrip às 18:43
link do post | comenta a Trip | adicionar aos escolhidos
44 comentários:
De carla a 14 de Fevereiro de 2008 às 17:25
como mulher aceito que há mais do que um caminho para se alcançar o bem-estar e a felicidade. Negar tudo o que não gostamos/queremos fazer é patético.
Por isso apenas para dizer que não se é menos mulher por darmos corpo e alma à nossa sexualidade, independentemente dos preconceitos e dos tabús que gerem a sociedade.


De sextrip a 15 de Fevereiro de 2008 às 21:16
« Negar tudo o que não gostamos/queremos fazer é patético. »

creio que te explicaste mal aqui...
o que "não gostamos nem queremos fazer" temos o direito de negar, de dizer "não".
querer impor as nossas negações ao outros, como negações que também "devem" ter é que... sim, é bastante patético.

º

noutro blogue dei um exemplo do que penso e já numa base muito opinativa:

"o "moralismo" (entre aspas, friso) defende-se sempre com a liberdade de expressão e principalmente de "opinião", esquecendo muito convenientemente que opinar não tem a haver (ou não devia ter a haver) com julgar.
para quem não entende isto, faço um "desenho":

- não faço chuva dourada porque acho uma porcaria !
(EU não faço isso porque, para MIM, é uma porcaria)

- não faço chuva dourada porque só porcos é que gostam disso !
(EU não faço isso e quero impor isso moralmente AOS DEMAIS)

quem não entende tão simples diferença, acaba ocasionando conflitos... sem dúvida."

º

olá Carla... bom fim de semana.


De carla a 18 de Fevereiro de 2008 às 17:43
acho que me expressei mal, mas acho que conseguiste entender o que eu quis dizer, pelo menos deduzo isso pelas tuas palavras.
as imposições morais são limitativas e castrantes


Comentar post

.mais sobre mim


. ver perfil

. seguir perfil

. 37 seguidores

.pesquisar

 

.Abril 2008

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5

6
7
8
9
10
11
12

13
14
15
16
17
18
19

20
21
22
23
24
25
26

27
28
29
30


.Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

.tags

. todas as tags

.ESCOLHIDOS

. Alguma vez amaste uma mul...

. Trintonas e boas!

. Destinatário Ausente (Ree...

. O perfil masculino ideal ...

. Deixem as crianças em paz...

. raríssimas

.links

.tags

. todas as tags

.arquivos

. Abril 2008

. Março 2008

. Fevereiro 2008

. Janeiro 2008

. Dezembro 2007

. Novembro 2007

. Outubro 2007

. Setembro 2007

. Agosto 2007

. Julho 2007

. Junho 2007

SAPO Blogs

.subscrever feeds