Domingo, 15 de Julho de 2007

carência a rodos



por vezes demoro um bocadinho a juntar, 1+1=2.
(talvez porque há coisas que não me merecem tanta atenção)
mas depois leio melhor e dá-me vontade de rir !


este é um artigo curtinho...





estou-me borrifando para psicólogos e psicólogas!

se sou uma pessoa "afinal carente", que vive uma "felicidade ilusória"
porque valorizo e "defendo o sexo pelo sexo"
é problema absolutamente meu!

continuem a brincar aos deuses e sejam-no para quem vos procura.
ou entretenham-se a fazer entrevistas a quem procura emprego.
(parece que são "bons" nisso - faz-vos bem ao ego)

entretanto... vão analisando a imensa quantidade de blogs
de pessoas que apenas fazem sexo numa envolvência amorosa
e que afinal, ali vão declarar as suas profundas tristezas, contradições, indecisões, dilemas, depressões, desgostos, frustrações, abandonos, traições, incoerências, revoltas, queixas, desesperos e vários outros tipos de infelicidade - que se sentem realmente sós, carentes e (quem sabe?) a necessitar de ajuda profissional.
(talvez mesmo, de intervenção "divina")

é fácil :
basta irem à caixa de pesquisa,
escreverem "infeliz"
e darem enter.
terão "trabalho" para muitos anos.


mas apenas uma sugestão :
talvez seja melhor matricularem-se primeiro
no Instituto Piaget ou na F.P.C.E.-U.L.
(sempre dá jeito ter o curso, certo?!?...)


    


(este blog deve ter mel)


sinto-me: "insóneado"
música: Money - (Pink Floyd)

publicado por sextrip às 00:47
link do post | comenta a Trip | adicionar aos escolhidos
18 comentários:
De Infiel a 16 de Julho de 2007 às 01:55
Afinal com quem é que se deve ter sexo???
Será bom ter sexo com um sujeito que passamos uma noite a mirar, a tirar-lhe as medidas, a imaginar e de quem recebemos a mesma atenção? que se proporciona uma saída junta e acabam tendo sexo. eu acho que sim!
Será bom termos sexo com um sujeito que conhecemos, por quem sentimos algo mais que atração fisica?
Também acho que sim!
No final, sexo é bom desde que as ambos o desejem com a mesma intensidade.
Eu tenho amigos com quem passeio de braço dado, que gosto de abraçar, mas não me "acende a fogueira", não me imagino (mentira, ja imaginei sim, mas encontro sempre um defeito qualquer hihihi) nem me apetece ir para a cama com nenhum deles. Arriscaria ate a dizer que nem iria conseguir dar-lhes prazer ou sentir um prazer digno desse adjectivo.
O prazer que se extrai do sexo tem, como eu o sinto, a ver com a sedução, com o despertar dos sentidos, da predisposição de cada um.
Esta nossa trip ja é maior que o teu blog


De Infiel a 16 de Julho de 2007 às 02:17
errata:
onde se lê blog, deveria estar post
Falaste em torturas e deixei de pensar hihihi


De sextrip a 17 de Julho de 2007 às 11:24
que se tenha sexo com quem se pretende, se possa e desde que não constitua crime.
para mim, cada um, é livre de o fazer e desde que não me prejudique está livre inclusivé de ser "julgado" por mim.

avanço aqui um ponto para que entendas um pouco melhor este artigo : a pessoa que me enviou o mail faz sentir muito "subtilmente" (leia-se "mal disfarçadamente") que me conhece em pessoa.
e pretende armar-se em psicóloga, dando a entender que há verdades que poderiam ser contadas e etc - mas, ao mesmo tempo, em vez de o escrever aqui e de se identificar, brinca aos anonimatos e envia-me mails.
não é preciso ser psicólogo para, classificar este género de comportamentos.

gostaria concerteza de continuar esta troca de mimos mas... não lhe abro mais mail algum (troque ou não de nick) nem terá mais nenhuma resposta para além deste artigo.

no entanto - a questão levantada (que "filtrei" para aqui) é pertinente e mantém-se.
esta ideia de que quem faz sexo por prazer é um/a coitadinho/a des-valorizado e sem personalidade é um preconceito mais moral que cientifico, pejado de incoerências e contradições.

sinto-me bem comigo porque : sei dizer que obtenho (assim como dou) muito prazer e bastante afectividade no "sexo-por-sexo" que pratico e...... não receio afirmar que aspiro a voltar a fazer sexo com alguém a quem ame!
é bastante melhor (na minha opinião) que muita gente que alega fazer sexo-por-amor, reprime os seus tesões por fora disso e para se sentir menos frustrada aplica chavões idiotas (mas muito "socialmente correctos") a quem faz aquilo que ela não pode.

a carapuça a quem lhe sirva, portanto.

o "amigo colorido" (que abordas superficialmente) é, a meu ver, um personagem algo complexo.
eu, pelo menos, chamo "amigo colorido" (ainda que seja outra designação um pouco parôla) àquele amigo de alguns anos, o qual - a partir de um determinado episódio - passou a acumular o papel de parceiro sexual ocasional.

são casos que, dentro de determinados parâmetros, podem constituir histórias bastante bonitas e terem um papel muito satisfatório na vida das pessoas.
mas exige uma grande "disciplina" na separação do que constitui a amizade (que já vem detrás) e a partilha sexual (tenha o valor que tiver).
é uma relação exigente - de alguma forma bastante diferente, por exemplo, de vires a sentir amizade por alguém que começou como parceiro sexual.

tocas um outro assunto interessante - outro estereótipo.
o de que toda a sedução tem (ou deve ter) um cariz de paixão ou de romance, que serve exclusivamente para conduzir a um relacionamento amoroso.
coisa que se tem prestado a muitos alegados desencontros, desenganos e outros dramalhões...

sempre pretendi que as "trips" fossem além dos artigos.
gostaria mesmo que o blog viesse a conseguir isso sempre.
mas não controlo isso.

beijos



De Infiel a 18 de Julho de 2007 às 03:25
"da mesma forma que um amor não é feito apenas de sexo - o sexo não é feito apenas de amores." Podes crer!!! Quecar não é casar!
Quando disse: "O prazer que se extrai do sexo tem, como eu o sinto, a ver com a sedução, com o despertar dos sentidos, da predisposição de cada um" não me referia a uma continuação, mas sim a um momento, a qualquer momento com qualquer pessoa.
Nunca tive sexo com um individuo que conhecesse por telefone, carta ou na net, sem antes o ver, tirar-lhe as medidas e sentir tusa por ele. Para foder com ele, tenho de o ver, cheirar, sentir, por mais necessidade fisica que tenha, se não me manter a tusa... não vale a pena!
De verdade que não entendo os chamados amigos coloridos, nunca tive nenhum e só imagino, duas pessoas que não sabem muito bem o que querem nem delas nem da outra, por isso me recuso a foder com o mesmo gajo mais que duas vezes, o "habito faz o monge" e tendemos logo a imaginar desenvolvimento, onde nada existe. Se é necessidade de sentir outro corpo, então que se va buscando corpos diferentes...porque logo no primeiro olhar, sabemos o que queremos dessa pessoa..
Ok ja contribui para a tua felicidade bloguista agora vou xonar Diverte-te



Comentar post

.mais sobre mim


. ver perfil

. seguir perfil

. 37 seguidores

.pesquisar

 

.Abril 2008

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5

6
7
8
9
10
11
12

13
14
15
16
17
18
19

20
21
22
23
24
25
26

27
28
29
30


.Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

.tags

. todas as tags

.ESCOLHIDOS

. Alguma vez amaste uma mul...

. Trintonas e boas!

. Destinatário Ausente (Ree...

. O perfil masculino ideal ...

. Deixem as crianças em paz...

. raríssimas

.links

.tags

. todas as tags

.arquivos

. Abril 2008

. Março 2008

. Fevereiro 2008

. Janeiro 2008

. Dezembro 2007

. Novembro 2007

. Outubro 2007

. Setembro 2007

. Agosto 2007

. Julho 2007

. Junho 2007

SAPO Blogs

.subscrever feeds