Terça-feira, 17 de Julho de 2007

a primeira vez - M-H-M



em 99 , com 39 anos, tinha uma amiga mais velha do que eu

tínhamos profissão, disponibilidades e gostos semelhantes

 “brincávamos” com frequência

(vamos chamar-lhe Carla)

 

como ia de férias sozinho – perguntei-lhe se me queria acompanhar

para alegria minha – ela aceitou prontamente

era uma mulher muito agradável

desabrida, bem disposta, um pouco espampanante nos modos,

mas com “pinta”

e muito… muito tesuda

tinha um corpo lindo, um rosto com traços ciganos,

um olhar e um sorriso…

(que raios… já estou com formigueiro)

 

fomos até ao Algarve e as férias foram decorrendo

entre horas e horas de praia, passeios, vida nocturna e SEXO

sexo em todas as horas disponíveis, em todos os cantos possíveis

(ocasionalmente …… dormíamos, lol lol lol)

foram das minhas férias mais curtidas – tenho de o admitir

 

Carla era daquelas mulheres que sabem daquilo que querem

flirtava um pouco mas… se lhe davam as ganas… ia buscar o que queria

ela era a aranha e eu a mosca

retirava gozo disso (e ainda bem, lol lol)

 

se íamos para o fundo da praia…

já sabia que daí a pouco estávamos algures numa duna

se íamos passear nas rochas…

já sabia que ia ficar com marcas nos joelhos ou nas costas

se parávamos à beira da estrada

lá nos íamos embrenhar numa plantação qualquer

acho que fizemos sexo todos os dias e mais que uma vez em vários deles

sem exageros, corantes nem conservantes

 

e mais não me cansaria

que era mulher de saber despertar tesões num catatónico

não era apenas uma coisa física

Carla era realmente dona de um magnetismo erótico muito forte

 

 

na última semana de férias, numa outra praia, noutra localidade

fica-me eufórica de repente

encontrara uma velha amiga dela… ali… à beira mar, sem mais

(vamos chamar-lhe Bela)

 

Bela… era mulher um pouco mais roliça, mais baixa, sem o brilho de Carla

mas era muito bonita, extremamente simpática

e ficou deliciada com o encontro

(o mundo é pequeno / que fazes aqui? / este é o meu amigo Zé and so on)

escusado será dizer que passámos o resto da tarde de praia juntos

e que fiquei a saber “tudo” acerca de Bela (claro…)

 

ao fim da tarde, já Carla me havia convencido a passar uns dias com Bela - ela estava sozinha (era divorciada), eram amigas, Bela não nos incomodaria em nada - okay, tudo bem, também simpatizara com ela

 

assim continuámos

só nos separávamos de Bela à hora de recolher aos apartamentos

Carla continuava a levar-me de visita a dunas, grutas e cearas

Bela não interferia

e a sua companhia era agradável também

 

à quarta noite, jantámos perto do apartamento

e ficámos ver um filme na Tv

o Encantador de Cavalos… com o canastrão preferido de muitas mulheres

Claro que… começou a dar-me sono

(o gajo faz-me sono!!! que hei-de fazer??? não tenho culpa)

 

de repente, sobressalto-me

desperto com a mão da Carla a acariciar-me a (já) verga,

por cima dos calções

fico meio em pânico, encolho-me

olha que a rapariga está aí…” – murmuro-lhe

 

só que… a “rapariga” já estava do meu outro lado,

rindo-se da “brincadeira”

fiquei um pouco atónito, sem saber exactamente que pensar ou fazer

(dêem-me desconto s.f.f. – tinha passado pelas brasas e caíra no fogareiro)

 

mas Carla já pensara por mim e sabia o que fazer comigo!

sacou-me a verga para fora e começou logo a lambê-la e a batê-la

Bela, apesar de bastante corada, não se deixou ficar

e despiu-me os calções

num instante estava esticado no chão da sala

com duas mulheres de roda da minha verga com apetites vorazes

(caraças!!!... acho que nunca na vida me custou tanto “aguentar-me”)

 


a certa altura, Carla veio “sentar-se na minha cara”

enquanto Bela parecia querer arrancar-me a verga ao chupão

depois trocaram – depois espetaram-se em mim à vez – depois tornaram a mamar-me em conjunto – depois chuparam-se uma à outra em cima de mim – eram só mamas, cus, gretas, cheiros, gritos, bocas, a minha verga ao rubro com tanta refrega e eu em agonia para

me reter com aquelas duas mulheres num frenesim indescritível.

se não desmaiei de gozo naquele dia – já não me acontece…

sei que, de repente, estavam ambas ajoelhadas em frente a mim

e esporrava-me abundantemente para cima das mamas delas.

 

(depois acho que caí redondo no chão – não me lembro bem)


 

 

acordei, havia uma luz azulada em todo o quarto,

quase julgando ter sonhado

mas os corpos quentes de ambas, uma de cada lado,

desmentiram-me de imediato

também quase de imediato senti a mão de Carla a acariciar-me a piça

acho que murmurei um “ai meu Deus” e soltei uma risadinha, baixinho

Carla não queria saber de “deuses” para nada naquelas alturas

e começou a mamar-me

e poucos segundos depois já me montava suavemente


claro que… Bela acordou.

acordou, olhou, riu-se e pronto… lá recomeçou tudo.

consegui olhar para o relógio de cabeceira – eram 5 da manhã

“sou um homem morto”, devo ter pensado…

 


mas… ver Carla a subir e a descer na minha verga…

Bela a chupar-lhe as mamas, a massajar-lhe o grelo

e a apalpar-lhe o cu…

eu a apalpar ambas…

fez-me acordar completamente.

tudo foi muito mais calmo que horas antes

Bela estava agora menos fogosa que Carla

ainda que não menos desejosa

mas agora passava eu a dominar a situação

fiz minetes a ambas e fodi ambas

acelerava com Carla, abrandava com Bela

eu e Bela fizemos um complô e “tratámos” de Carla até a fazermos vir

depois forniquei e terminei em Bela, deitada nos braços da amiga

gemendo com as minhas investidas, sob os beijos e carícias dela

 

tornámos a adormecer os três, entrelaçados com braços e pernas – exaustos

 


 

 

º

os últimos três dias daquelas férias, passamo-los assim

tínhamos provocações quentes durante o dia

e autênticas "descargas" de sexo à noite

tivemos até um “ameaço” tórrido na praia, num fim do dia

mas Bela não se conseguia descontrair e acabámos “correndo” para casa

 

 º

posteriormente… ainda nos encontrámos os três mais duas vezes

 e Bela “matou” a sua curiosidade em estar a sós comigo,

numa ocasião única, que ela quis irrepetível

(e de que gostei muito).


 

foi a minha primeira menage M-H-M


 


sinto-me: um bocadinho nostálgico
música: Even In The Quietest Moments - (Supertramp)

publicado por sextrip às 22:19
link do post | adicionar aos escolhidos
De Madeirense Marafada a 19 de Julho de 2007 às 23:29
hmm e para quando o relato da primeira experiência H-M-H....beijos quentes


Comentar:

CorretorEmoji

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.


.mais sobre mim


. ver perfil

. seguir perfil

. 37 seguidores

.pesquisar

 

.Abril 2008

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5

6
7
8
9
10
11
12

13
14
15
16
17
18
19

20
21
22
23
24
25
26

27
28
29
30


.Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

.a vingança dos ursinhos...

.piaçaba

badge

.tags

. todas as tags

.ESCOLHIDOS

. Alguma vez amaste uma mul...

. Trintonas e boas!

. Destinatário Ausente (Ree...

. O perfil masculino ideal ...

. Deixem as crianças em paz...

. raríssimas

.links

.já tiveram uma trip

contador de visitas
contador de visitas

.em trip neste momento

online

.olha as horas !!!

relojes web gratis

.petição contra encerramento do Hospital Dona Estefânia

.tags

. todas as tags

.arquivos

. Abril 2008

. Março 2008

. Fevereiro 2008

. Janeiro 2008

. Dezembro 2007

. Novembro 2007

. Outubro 2007

. Setembro 2007

. Agosto 2007

. Julho 2007

. Junho 2007

SAPO Blogs

.subscrever feeds