Domingo, 2 de Março de 2008

Ei, Pessoal! Vamos Falar de Sexo!




primeiro... através do mais recente artigo da Infiel. (*)

depois... no blogue Ramo de Cheiros.

e por fim... por pesquisa na Net...

vim a saber desta peça de teatro.


(sinceramente... não a vi divulgada em nenhum jornal)




Ei, pessoal !
Vamos falar
de sexo !



pelo
Grupo de Teatro Infantil de Massamá/Belas
(TIMB)

no
Teatro Armando Cortez
Casa do Artista, em Lisboa

( aqui )

nos dias
15 e 16 de Março
pelas 16:00

preço do bilhete
3 euro(zitos)


única notícia que encontrei

( aqui )


bom domingo




(*) PS
Infiel... ainda bem que estabeleceste a "ligação".
ainda que não o tenhas sugerido, sabes que...
tenho todo o gosto em divulgar a peça de teatro
assim como sabes que, neste blogue sexual
apesar de "perverso, devasso, promíscuo ou etc e tal" eheheh
o sexo é palavra nobre e tratado com respeito.
beijos...




sinto-me: dançarino...
música: 4 Estaciones Porteñas - (Astor Piazzolla)

Quinta-feira, 31 de Janeiro de 2008

hospital de dona estefânia - contra informação



o que se leu num Correio da Manhã :


« [...] A falta de uma UCI infantil é denunciada ao CM pelo cirurgião plástico Celso Cruzeiro, coordenador da Unidade de Queimados dos Hospitais da Universidade de Coimbra. Apesar de alertar as autoridades de saúde para o problema, não conseguiu inverter a situação. ”A inexistência de uma UCI é altamente prejudicial para as crianças, porque têm de ser tratadas nos serviços de cirurgia geral, como os adultos, sem que tenham um acompanhamento clínico multidisciplinar diferenciado, com profissionais de saúde treinados para o tratamento de crianças queimadas, porque estas requerem tratamentos especializados. É por isso que existem hospitais pediátricos.”


Não é o único problema. Além do sofrimento físico, a criança vê-se num ambiente hospitalar hostil e agressivo. “Num serviço de cirurgia geral não há um peluche nem um ambiente infantil, o que deixa marcas psicológicas profundas para toda a vida”, sublinha o cirurgião.

Celso Cruzeiro desconhece as razões por que Portugal não tem uma UCI para crianças - situação que em 2006 forçou a transferência de uma criança portuguesa para Espanha - sobretudo porque são dos grupos etários de maior risco de sofrer queimaduras graves, especialmente as que têm entre zero e quatro anos.

Celso Cruzeiro sublinha: “Até há três anos só havia uma Unidade de Queimados pediátrica em todo o País, que funcionava no Hospital D. Estefânia. Fechou há três anos para obras de remodelação. Até hoje não se sabe porque é que ainda não está remodelada e em funcionamento.”

Na
opinião do cirurgião, Portugal devia ter, pelo menos, três UCI pediátricas: uma no Porto, outra em Coimbra e outra em Lisboa.

O Hospital D.
Estefânia esclarece que fechou a Unidade de Queimados, em Junho de 2005, por falta de condições de segurança. Embora sem unidade, os queimados são tratados pela mesma equipa multidisciplinar. Em caso de falência de órgãos, as crianças são internadas na Unidade de Cuidados Intensivos Pediátricos, recorrendo a isolamento se for necessário. Em 2004 foram tratadas 145 crianças queimadas, no ano seguinte 101, em 2006 passou--se para 146 menores eeste ano, até Setembro, tiveram tratamento 96.  »


 



 


o que não se leu no Correio da Manhã :

 

 

« Celso Cruzeiro desconhece as razões por que Portugal não tem uma UCI para crianças - situação que em 2006 forçou a transferência de uma criança portuguesa para Espanha - sobretudo porque são dos grupos etários de maior risco de sofrer queimaduras graves, especialmente as que têm entre zero e quatro anos.»

 

o Hospital de Dona Estefânia há várias décadas que tem uma UCIP (Unidade de Cuidados Intensivos Pediátricos) a funcionar em pleno

(e tinha uma unidade para queimados).

como é que o cirurgião entrevistado desconhece a existência dessa UCIP é um enorme "mistério" !

quanto à "situação que em 2006 forçou a transferência de uma criança portuguesa para Espanha" já se falará mais à frente.



« Celso Cruzeiro sublinha: “Até há três anos só havia uma Unidade de Queimados pediátrica em todo o País, que funcionava no Hospital D. Estefânia. Fechou há três anos para obras de remodelação. Até hoje não se sabe porque é que ainda não está remodelada e em funcionamento.” »

 

exacto… fechou para “remodelações” !!!...

o seu pessoal, entretanto, foi “integrado” noutros serviços – enquanto se iriam fazer as tais “remodelações”.

depois… começaram-se a formar, arbitrariamente, profissionais de outros serviços em “queimados”, o que começou a levantar suspeitas e desagrado entre o pessoal.

a isto começou-se a chamar “equipa multidisciplinar”…

(e é-o sim !... compulsivamente ! )

só mais tarde se revelou a verdade... a Unidade para Queimados encerrou e os queimados passavam a ser tratados por essa "equipa multidisciplinar" na UCIP.


ou seja, como é "hábito" em Portugal, as verdadeiras intenções foram escondidas desde o princípio, inventaram-se "desculpas" e "razões" e foi-se caminhando dissimuladamente para o fim pretendido.

quando as coisas ficam definitvas... já não há remédio, que se há-de fazer ?!?!?  certo ?

o que um estratagema deste calibre faz a um ambiente de trabalho e do esforço que os profissionais fazem para que esse desagrado não passe para os doentes e familiares de nada interessa a quem está na base deste tipo de actuação !


 


« Na opinião do cirurgião, Portugal devia ter, pelo menos, três UCI pediátricas: uma no Porto, outra em Coimbra e outra em Lisboa. »

e o cavalheiro insistia !

EXISTE UMA UCIP NO HOSPITAL DE DONA ESTEFÂNIA !!!


porque razão, uma reportagem televisiva que abordava os “principais serviços do Hospital de Dona Estefâniaomitiu grosseiramente a existência dessa UCIP é também um grande “mistério”.

porque é que os protestos dessa unidade por ter sido IGNORADA nessa reportagem nunca tiveram nenhuma repercussão é outro “mistério”.

talvez porque a estação televisiva que fez a reportagem tivesse sido barrada por profissionais dessa UCIP quando tentava obter notícias sencionalistas passando por cima de toda a ética !?… é apenas uma ideia... apenas uma ideia.


porque é que andaram a sobrecarregar o Hospital de Santa Maria com crianças doentes que deveriam ter sido orientadas para a UCIP do Hospital de Dona Estefânia é outro “mistério” !!!

talvez que os esforços de uma médica tenham evitado que a UCIP do H.D.Estefânia tenha encerrado para… “remodelações”... e frustrado os planos de alguém.


qual é o interesse em fazer crer que não existe uma UCIP no Hospital de Dona Estefânia ?!?



« O Hospital D. Estefânia esclarece que fechou a Unidade de Queimados, em Junho de 2005, por falta de condições de segurança. Embora sem unidade, os queimados são tratados pela mesma equipa multidisciplinar. Em caso de falência de órgãos, as crianças são internadas na Unidade de Cuidados Intensivos Pediátricos, recorrendo a isolamento se for necessário. Em 2004 foram tratadas 145 crianças queimadas, no ano seguinte 101, em 2006 passou--se para 146 menores eeste ano, até Setembro, tiveram tratamento 96. »

 

afinal… não eram “remodelações”… eram “falta de condições de segurança”.

tanto falso nome para “ordens superiores para cortes nos custos” !...

o Hospital de Dona Estefânia tem, inclusive, uma cama automática para tratamento de grandes queimados, que se julga senão a única, das poucas existentes no país – e isto não é dito em parte alguma.

a notícia “estrondosa” da criança queimada que a "Estefânia recusou" e que foi ser tratada em Espanha, que tanta polémica levantou e que levou até o snr. Ministro a ir dar explicações à televisão... foi mais uma manobra para denegrir aquele Hospital… nada mais !


 

(hoje em dia... grávidas terem de ir parir a hospitais espanhóis porque lhes fecharam as maternidades em Portugal já não é "grave" nem "escandaloso" - a mudança dos tempos e das vontades é extremamente rápida neste país !!!...)


o Hospital de Dona Estefânia trata queimados com regularidade e tem uma UCI P !!!

 

tudo isto são manobras para sugerir que o Hospital não tem valências nem capacidades para tratar estes problemas.

com que interesse ???

de quem exactamente ???…

que cada um puxe pela cabecinha e que comece a ler nas entrelinhas.

 

um hospital pediátrico que não tenha estas capacidades… é obsoleto, está caduco e está pronto para ser encerrado, vendido, demolido… não é ?!?

que conveniente !!!

agrada-se a uns (que terreno enorme aquele...), "desenrrascam-se" outros com uma valente maquia em dinheiro (até se diz que para pagar o hospital novo - que intuito meritório) e que se lixe uma herança... pois aquele hospital foi oferecido a um País e a um Povo... não a um governo qualquer !


não há "mistérios" nisto !!!

 


 


sinto-me: ---
música: ---

.mais sobre mim


. ver perfil

. seguir perfil

. 37 seguidores

.pesquisar

 

.Abril 2008

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5

6
7
8
9
10
11
12

13
14
15
16
17
18
19

20
21
22
23
24
25
26

27
28
29
30


.Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

.tags

. todas as tags

.ESCOLHIDOS

. Alguma vez amaste uma mul...

. Trintonas e boas!

. Destinatário Ausente (Ree...

. O perfil masculino ideal ...

. Deixem as crianças em paz...

. raríssimas

.links

.tags

. todas as tags

.arquivos

. Abril 2008

. Março 2008

. Fevereiro 2008

. Janeiro 2008

. Dezembro 2007

. Novembro 2007

. Outubro 2007

. Setembro 2007

. Agosto 2007

. Julho 2007

. Junho 2007

SAPO Blogs

.subscrever feeds